1º Conferência de políticas públicas de direitos dos animais supera expectativas em Urussanga, SC

1º Conferência de políticas públicas de direitos dos animais supera expectativas em Urussanga, SC

O evento pioneiro aconteceu na manhã desta sexta-feira (11) na Sociedade Recreativa Urussanga e contou com a participação de representantes de ONGs, membros do Ministério Público, lideranças políticas da Região Sul e simpatizantes da causa do bem-estar animal.

Promovido pela ONG Raça de Urussanga e com a participação na organização dos VereadoresBraz Cizeski e Vanderlei Marcirio.

“A Conferência visou unir ONGs, defensores e protetores dos animais com o objetivo de gerar força política e tirar o ônus da sociedade, que vem arcando com os custos dos resgates e dos tratamentos dos animais abandonados”, ressaltou Ciseski.

“A partir deste encontro pode surgir um grande projeto que comtemple toda a região, sendo que, infelizmente, o Poder Público em alguns Municípios, faz muito pouco pela causa animal”, afirmou Vanderlei Marcirio. Na opinião do Vereador, no caso de animal abandonado ou maltratado, o primeiro passo seria punir o dono.

O encontro também abriu espaço para apresentação de políticas públicas de defesa e bem-estar animal, aplicadas com sucesso em alguns Município do Sul do Estado.

A Promotora de justiça de Urussanga, Diana Costa Chierighini, explicou que ações simples e de baixo custo, como campanhas em escolas, produzem resultados satisfatórios na diminuição dos casos de abandono e maus tratos de animais, mas caso elas ocorram, o Ministério público deve ser acionado.

“É preciso pensar coletivamente o tema e o Ministério público é defensor da causa, e qualquer violação dos direitos dos animais, deve ser comunicado ao órgão, para que providências legais sejam tomadas”, destacou Diana.

O Deputado Estadual Valmir Comin ressaltou a importância de se criar mecanismos capazes de identificar e punir os responsáveis pelo abandono e tortura de animais.
Comin foi autor da Lei nº 17.404 que determina a criação da Delegacia Eletrônica de Proteção Animal, exclusiva para atendimento de ocorrências envolvendo maus-tratos e abandono de animais, inclusive com a possibilidade de se postar via internet, vídeos e fotos dos crimes para facilitar as investigações.

“A Delegacia Eletrônica de Proteção animal será uma importante ferramenta de combate a estes crimes e estamos pressionando para que a Lei seja regulamentada e entre em vigor o mais rápido possível”, afirmou o Deputado.

O prefeito de Içara, Murialdo Gastaldon, destacou os grandes avanços atingidos em seu Município, a partir da instalação do Centro de Castração Francisco de Assis. O centro foi inaugurado em 2016 ao custo total de R$ 135.000,00 e já realizou cerca de três mil castrações, além de atendimentos de emergências e resgates de animais feridos.
“O projeto é pioneiro no Sul do Estado e o investimento acaba se refletindo também na saúde pública, através da diminuição da incidência de zoonoses e ferimentos causados por acidentes e mordeduras”, explicou Murialdo.

Também participaram da conferência o Prefeito de Urussanga Gustavo Cancellier e o vice Décio Silva,  o Deputado Estadual Manoel Mota, o Presidente da Câmara de Vereadores de Urussanga Odivaldo Bonetti e o Vice-prefeito de São Ludgero Ibaneis Lembeck, o prefeito de Morro da Fumaça Noi Coral, a vereadora de Cocal do Sul Giovana Galatto e os vereadores urussanguenses Jose Carlos Jose e Jair Nandi.

Por Paulo Matias 

Fonte: Blog do Paulo Matias 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.