Africadosul cacadoresrinos 1

206 caçadores de rinocerontes detidos até agora neste ano na África do Sul

O líder da Hawks diz que um número de prisões foi feito e que os tribunais estão assegurando as condenações.

Por Masa Kekana / Tradução de Alice Wehrle Gomide

O Hawks, departamento de polícia sul-africana que investiga crimes prioritários, diz que 206 supostos caçadores de rinocerontes foram detidos desde janeiro deste ano.

O líder do Hawks, Berning Ntlemeza, apresentou um relatório na gestão de estratégia integrada do governo para diminuir a caça de rinocerontes.

Ele diz que um número de prisões foi realizado e que os tribunais estão assegurando as condenações.

“Desde 1º de janeiro de 2016, um total de 206 supostos caçadores foram detidos na África do Sul”.

No último dia 8, a Ministra de Assuntos Ambientais, Edna Molewa, revelou que a caça aos rinocerontes está caindo nacionalmente, mas que o número de ataques a rinocerontes no Kruger National Park aumentou.

Mas a ministra diz que as intervenções do governo estão mostrando resultados positivos.

“Nos primeiros quatro meses de 2016, 363 rinocerontes foram caçados em todo o país, e durante o mesmo período do ano passado o número foi 404”.

Ela diz que os números aumentaram no Kruger National Park, chegando a 1.038 rinocerontes atacados nos quatro primeiros meses deste ano.

Índice de Condenação

O ministro da justiça, Michael Masutha, diz que 78 por cento dos suspeitos acusados de caça aos rinocerontes foram condenados.

Ele se uniu a um time de agentes ambientais e membros do Hawks ao apresentar um relatório sobre os esforços para diminuir a caça aos rinocerontes.

“Eu sei que com os processos entre abril de 2015 e março de 2016, houve 49 casos finalizados envolvendo cerca de 103 acusados. Um total de 80 destes acusados foram condenados, o que resultou em um índice de condenação de 78 por cento”.

Fonte: Eyewitness News

MAIS NOTICIAS

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.