Foto: Pixabay

52 fazendas de gado leiteiro em Nova York perdem contrato de venda por atacado porque ninguém mais quer leite

Devido à queda na demanda por leite de vaca, 52 fazendas de gado leiteiro de Nova York perderam seus contratos de venda por atacado e não havia ninguém disposto a comprar leite no começo de julho.

Como a CBS New York observa, o americano médio bebe 37 por cento menos leite hoje do que em 1970. Isso pode ser creditado a algumas coisas. É claro, muitos optam por alternativas ao leite por razões ambientais ou de saúde, mas, como os seres humanos não consomem leite naturalmente após a infância, muito menos o leite de outro animal, a intolerância à lactose fez com que inúmeros consumidores abandonassem os laticínios. Com alternativas ao leite enchendo as prateleiras dos supermercados, feitas de tudo, desde castanha de caju, coco, ervilha, arroz, aveia, avelã, cânhamo, linho, nozes de macadâmia e, claro, soja e amêndoa, abandonar o leite de vaca nunca foi tão fácil. O aumento na demanda por alternativas ao leite é tão alto que o mercado global de leite sem laticínios deve chegar a US$ 14,4 bilhões até 2020. Fale sobre um incentivo para esses produtores de leite mudarem para leites vegetais!

Embora possa haver solidariedade para as famílias que dependem dessas fazendas de gado leiteiro para sua subsistência, deve-se notar que tem havido uma série de fazendas que mudaram com sucesso para plantações, como de amêndoas, e produção de leite à base de vegetais alternativos em vez de laticínios. Como esta última notícia prova, o consumismo consciente está assumindo e fazendo mudanças no mercado. Todos os sábios empresários sabem ajustar-se de acordo com a demanda do mercado (até os gigantes da carne, Tyson e Cargill, investiram em carne cultivada em laboratório, reconhecendo que o futuro dos alimentos está mudando rapidamente), e se esses produtores de leite quiserem sobreviver, talvez seja vantajoso eles começarem a transformar suas fazendas de leite em estabelecimentos que atenderão à demanda do consumidor e levarão a melhores vendas para si mesmas.

Para saber mais sobre como o nosso futuro está diretamente ligado às nossas escolhas alimentares, não deixe de conferir o livro Coma para o Planeta!

Por Natasha Brooks / Tradução de Leonardo Lobo da Luz 

Fonte: One Green Planet


Nota do Olhar Animal: As primeiras vítimas da produção e consumo do leite são os animais. A injustiça e sofrimento impostos a eles são (ou deveriam ser) motivos suficientes para os humanos banirem ele e seus subprodutos do seu “cardápio”. Saiba mais lendo o artigo ‘O sofrimento das vacas e vitelos‘.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.