63 cães em criadouro comercial são resgatados de canil em Itupeva, SP

63 cães em criadouro comercial são resgatados de canil em Itupeva, SP

Uma operação conjunta realizada pelas polícias civil e militar, em parceria com a ONG Clube dos Vira-latas, fechou um canil que funcionava em uma chácara localizada no bairro Nova Era, em Itupeva.

A ação que culminou com o resgate de 63 cães de raça aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 6 de setembro, após denúncia anônima. A operação policial foi comandada pelo delegado de polícia civil, dr. Adalberto Ceolin e contou com a participação de policiais militares de Jundiaí e Itupeva, entre eles o capitão Tavares, comandante da 2ª Companhia, do sargento Silvio, do 4º Pelotão de Itupeva, da polícia científica e também da polícia ambiental.

Também estavam presentes integrantes do Clube dos Vira-latas, que é uma das maiores Organizações protetoras de animais do país e produtores do Fantástico, programa exibido aos domingos pela Rede Globo de Televisão.

Segundo denúncia, os animais estariam em situação insalubre, maltratados, doentes, famintos, em meio à fezes e sujos. O proprietário da chácara esteve presente e negou a denúncia. Ele afirmou que os animais não estão e nunca foram maltratados e que até o último domingo um caseiro fazia a alimentação dos cães e também a limpeza do canil.

“O meu caseiro acabou pedindo a conta no último domingo e eu estava vindo pessoalmente aqui para limpar o local e dar ração aos cães. Meus animais não estão e nunca estiveram maltratados”, declarou o proprietário.

Segundo a veterinária do Clube dos Vira-latas, os animais estavam famintos, sujos e alguns com sérios problemas de saúde. Todos foram alimentados e diante pedido que seria feito à Promotoria de Justiça serão recolhidos e encaminhados provisoriamente para organizações não-governamentais (ONGs), até que a Justiça determine um novo destino, que pode ser a liberação para doação. Enquanto isso os cães passarão por tratamento médico veterinário, entre eles a atualização das vacinas necessárias.

A Vigilância Sanitária da Prefeitura de Itupeva, que é o órgão responsável por realizar a fiscalização estabelecimentos comerciais, entre eles os canis, não estava presente durante a apreensão dos animais e fechamento do canil.

O responsável pelo canil será formalmente indiciado na acusação de maus-tratos, que se for provada tem pena de 3 meses a um ano.

Fonte: Jornal de Itupeva

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.