Alguns dos cães na fazenda de filhotes em Bucheon City, Coreia do Sul. (Foto: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)

96 cães foram salvos do pior lugar possível

Era o aniversário de Kim, e ela deveria estar celebrando. Ao invés disso, ela recebeu uma ligação do dono de uma fazenda de filhotes em Bucheon City, na Coreia do Sul.

O proprietário perguntou a Kim, uma defensora do bem-estar animal e fundadora do Passion for Compassion e do recém-estabelecido Korean Dog Sanctuary, se ela poderia levar os 96 cães que estavam vivendo em sua propriedade. Se ela não os quisesse, ele iria vendê-los para um matadouro, onde os cães seriam mortos por sua carne, ou para fazerem elixir de soju, um tônico feito de cães que alguns sul-coreanos acreditam ter propriedade medicinal.

Kim concordou imediatamente em resgatar os cães. Ela é contra o comércio de carne de cães na Coreia do Sul desde que era criança.

“Eu tinha um cãozinho quando era criança e um dia ele desapareceu”, Kim contou ao The Dodo. “Quando eu era mais velha, descobri que minha avó tinha cozinhado meu cão para o festival Bok Nal para meu pai, meu avô e os homens em nossa família”.

Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary
Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary

Sem querer que esses 96 cães encontrassem o mesmo destino que seu cãozinho de infância, Kim e uma equipe de voluntários correram para a fazenda. Quando entraram no local, encontraram cães Malteses, Shih Tzus, Spaniels e Poodles apertados dentro de gaiolas minúsculas.

Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary
Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary

“Era realmente de partir o coração”, Kim disse. “Estavam no escuro, apertados em gaiolas, e, assim que eu cheguei perto, todos eles choraram de alívio”.

Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary
Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary

O local inteiro também fedia a urina, fazendo com que fosse difícil respirar.

“Eu podia sentir o cheiro conforme me aproximava da fazenda”, Kim disse. “Eu posso cheirar a urina que queimou meus olhos e minhas narinas. Era horrível, gaiolas colocadas umas em cima das outras e fezes por todo lugar, até mesmo nos cães”.

Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary
Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary

A equipe de resgate, incluindo Kim e um treinador de cães chamado Mr. Ko, retirou todos os 96 cães da propriedade e os transportou para um local alugado ali perto.

Kim carregando um dos cães resgatados para fora da fazenda de filhotes. (Imagem: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)
Kim carregando um dos cães resgatados para fora da fazenda de filhotes. (Foto: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)

“Ela (Kim) disse que no momento que abriu as portas das gaiolas e os retirou, houve uma fração de segundo quando ela os segurava em que eles ficaram quietos, como se soubessem que estavam sendo salvos”, Sian Davies, uma voluntária do Korean Dog Sanctuary, contou ao The Dodo. “Ela sentiu um enorme alívio por tê-los e finalmente sentiu paz por um momento”.

Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary
Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary

No local alugado, os cães foram colocados em cercados limpos e espaçosos, e os voluntários se asseguraram que eles tivessem muita água e comida. “Estamos cuidando destes bebês”, Kim disse.

O próximo passo é providenciar atendimento veterinário para os cães, mas a equipe de resgate está tendo dificuldades para conseguir financiamento.

A equipe cuidando dos cães resgatados em cercados temportários. (Foto: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)
A equipe cuidando dos cães resgatados em cercados temportários. (Foto: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)

“Nós só saberemos a condição real deles quando forem apropriadamente examinados”, Kim disse. “Alguns têm problemas nas patas, já que ficavam em gaiolas apertadas. Não sabemos se eles têm parvovirose, vermes do coração ou cinomose… é óbvio que nenhum dos cães foi vacinado”.

Kim estima que custará $250 cada cão para providenciar atendimento veterinário, incluindo vacinas e castração. Testes para parvovirose, cinomose, vermes do coração e outras doenças custarão mais.

Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary
Foto: Passion for Compassion / Korean Dog Sanctuary

Quando os cães estiverem mais saudáveis, serão transportados para fora do país para conseguirem seus lares definitivos.

Apesar de a equipe de resgate ainda precisar de doações, todos ficaram impressionados com o apoio que receberam até então.

A equipe de resgate já começou a levar alguns cães para o veterinário, mas muitos ainda precisam chegar lá. (Foto: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)
A equipe de resgate já começou a levar alguns cães para o veterinário, mas muitos ainda precisam chegar lá. (Foto: Passion for Compassion/Korean Dog Sanctuary)

“As pessoas estão entrando em contato conosco… grupos de resgate, adotantes e lares temporários estão oferecendo sua ajuda, e está sendo uma jornada emocional para todos nós”, Davies disse. “Isso uniu muitas pessoas e muitas organizações… e estamos tão agradecidos por todas essas pessoas que oferecem ajuda para esses cães e são a voz dos que não podem falar por si”.

Para ajudar esses 96 cães a terem o atendimento veterinário que precisam, e para ajudá-los a encontrar seus lares definitivos, você pode fazer uma doação para o Korean Dog Sanctuary aqui.

Por Elizabeth Claire Alberts / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: The Dodo


Nota do Olhar Animal: O ponto positivo da notícia é, além do salvamento dos cães, a indicação do crescimento do ativismo pelos animais na Coreia do Sul, com o surgimento de novas organizações de proteção aos animais. Parabéns aos defensores dos animais coreanos!

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.