Abrigo de animais é alvo de ataque com pedras mais uma vez e dois cães ficam feridos, em Vila Velha, ES

716
Animais adulto ficou com a pata ferida após ataque com pedras (Foto: Reprodução/ Facebook)
Animais adulto ficou com a pata ferida após ataque com pedras (Foto: Reprodução/ Facebook)

O abrigo de cães Animais Carentes, em Barramares, Vila Velha, no Espírito Santo, foi novamente alvo de ataque na madrugada de sexta-feira (27). Pedras foram arremessadas dentro do terreno, e feriram dois cães, sendo um filhote. Diante dos episódios de vandalismo e violência contra os animais, a organização do abrigo pensa até em fechar as portas.

O local, que atende cerca de 170 animais, vem sendo alvo de ataques frequentemente. Em nota, a Polícia Militar informou que o policiamento ordinário e preventivo tem sido realizado rotineiramente em roda a região atendida pela Cia. O caso segue sobre investigação da Polícia Civil.

Na madrugada desta sexta-feira (27), mais um ataque com pedras aconteceu. Um filhote foi ferido no olho, e outro cão, adulto, ficou com a pata machucada.

Uma voluntária do abrigo, Brígida Santa Clara, disse que, diante dos ataques constantes, a coordenação do espaço cogita fechar o local. “Hoje o abrigo não está recebendo mais animal nenhum. A gente não tem condição de dar um bem-estar animal, por causa de uma pessoa que ao invés de conversar, prefere jogar pedra nos animais”, disse.

Com a repercussão dos episódios de violência contra os animais, o abrigo recebeu doação de câmeras de videomonitoramento para ajudar a identificar o autor, mas os equipamento ainda não foram instalados.

Para Brígida, a sensação é de impotência e revolta. “A gente faz um trabalho que é pro bem do ser humano, porque o animal passa doenças, e a gente faz de tudo para tratar o animal. A gente se desdobra, tira dinheiro do próprio bolso, faz o possível e o impossível, e uma pessoa vem e faz o que está fazendo”, lamentou.

Animais adulto ficou com a pata ferida após ataque com pedras (Foto: Reprodução/ Facebook)

Ataques

O abrigo tem sido alvo de ataques nas últimas semanas. Foram duas tentativas de arrombamento, além das pedras jogadas constantemente contra os bichos. No dia 17 deste mês, sacos de ração foram furtados.

Dentre os 170 animais, estão os mais de 20 cães que foram recolhidos na Ilha da Pólvora, em Vitória. Eles estavam sem alimentação e em péssimas condições de higiene.
Os responsáveis pelo abrigo fizeram vários boletins de ocorrência relatando as ações sofridas. A Polícia Civil investiga o caso.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.