Fotos: 9news.com.au

Adolescentes corajosos salvam canguru preso na lama até a cintura

O canguru atolado na lama profunda nos arredores de Sydney, na Austrália, foi extremamente afortunado por ser visto por dois adolescentes que entraram rapidamente em ação. Os jovens de 19 anos de idade, Jack Donnelly e Nick Heath, estavam passeando de moto pela mata de Agnes Banks, perto do Rio Nepean, quando notaram algo realmente incomum: a cabeça do animal que estava preso até o pescoço na lama. O canguru rosnava e grunhia, certamente angustiado pela terrível armadilha em que se encontrava. Felizmente, os dois adolescentes provaram ser seus novos melhores amigos e fizeram de tudo para tirar o animal da lama.

Sem ser capaz de chegar ao canguru, eles voltaram para casa e pegaram um pedaço longo de corda. Nick amarrou a corda em volta da cintura, pegou o animal e foi então puxado de volta por seu amigo, contou Kerry Reynolds, a avó de Jack, ao jornal 9news.com.au.

De acordo com a Sra. Reynolds, as condições secas na área deixaram alguns animais bastante desesperados, e o canguru pode ter ido para as planícies de lama em uma tentativa de encontrar água.

Os jovens resgatistas estão muito orgulhosos do que fizeram e até deram um nome ao canguru: Lucas.

Após o resgate, o animal foi levado para os cuidados da WIRES Australian Wildlife Rescue Organisation. A equipe da WIRES acredita que o canguru tenha ficado preso na lama por algum tempo. Ele agora está sofrendo de desidratação, o que fez com que os veterinários se preocupassem com os rins do animal e se ele iria suportar a falta de água. No entanto, a equipe agora acredita que o canguru vai, felizmente, “sobreviver”.

“A vida do canguru era importante para nós, então fizemos o que estava ao nosso alcance e conseguimos”, disse Nick sobre o resgate.

A busca do canguru por água poderia ter terminado de maneira trágica, mas, felizmente, ele foi encontrado justo pelas pessoas certas que estavam determinadas a ajudá-lo. Agora, espera-se que ele se recupere rápido e, em breve, seja capaz de voltar para sua casa – e, de preferência, fique longe da lama.

Por Aleksandra Pajda / Tradução de Aline Alves de Amorim

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.