Adote: Cães e gatos do Controle de Zoonoses no DF precisam de novos tutores

340
Adote: Cães e gatos do Controle de Zoonoses no DF precisam de novos tutores
Foto: Matheus Oliveira/ Agência Saúde

O Olhar desconfiado ao receber a coleira para ir para nova casa, no Park Way. Batizado de Elvis, o cão de porte médio foi adotado no canil na Gerência de Controle de Zoonoses, da Secretaria de Saúde. Não foi só Elvis que teve sorte, a família acabou levando também outro cão, o Romeu. Mas ainda há outros 47 bichos no local, sendo 18 cães e 29 gatos, que aguardam por um lar definitivo.

Entre os cachorros, há  oito filhotes (cinco machos e três fêmeas) e 10 adultos (seis machos e quatro fêmeas). Uma ninhada de cinco cães pretos, recolhidos na rua, chama atenção. Há também outros dois filhotes de cães que foram encontrados sem a mãe, ainda pequenos. Quanto aos gatos, são 16 fêmeas (11 filhotes) e 13 machos (sete filhotes). Um gato adulto de pelagem acinzentada com branca destaca seus olhos azuis. Há também filhotes de várias cores: amarelo, cinza, tricolor.

A estudante de veterinária Ana Clara Gomide, 21 anos, e seu pai, Carlos Borges, 58, que resgataram Romeu e Elvis, contaram que já haviam visitado o canil outras três vezes, mas só agora decidiram levar. “Meu pai se mudou para um lugar maior e os cães, além de serem uma companhia, ajudarão a proteger a casa. Preferimos não comprar um cão porque os que estão aqui são os que mais precisam”, disse Ana Clara. “Sempre tive animais, mas como estava morando em apartamento ficava sem espaço para animais”, completou o patui.

O veterinário, Laurício Monteiro, explicou que os animais ficam em observação por 10 dias e são vacinados contra a raiva antes de serem entregues. Os cães também fazem testes para identificar possíveis casos de leishmaniose. “As pessoas precisam pensar antes de adquirir um animal. São vidas que podem durar até 15 anos e que precisam de abrigo, alimentação, amor e assistência veterinária”, lembrou.

Como adotar

Para se candidatar a adotar um dos bichinhos, é necessário ter acima de 18 anos, apresentar um documento com foto e assinar termo de responsabilidade para se comprometer a cuidar bem do animal, realizar exames anuais, aplicar as vacinas necessárias e administrar vermífugo. Também é necessário se comprometer a alimentá-los bem e oferecer cuidado e carinho. O local abriga apenas cães e gatos com objetivo de fazer o controle epidemiológico de doenças como a raiva e a leishmaniose. A gerência também coleta animais que invadem casas e áreas públicas.

Fonte: Metrópoles 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.