Animais com deficiência ganham vida nova em santuário de Israel

Animais com deficiência ganham vida nova em santuário de Israel

Miri, um jumento de três patas, Gary, uma ovelha com aparelho ortopédico e Omer, um bode cego, mastigam feno no único santuário educacional de resgate animal de Israel.

Fundado pelos ativistas dos direitos dos animais Adit Romano, de 52 anos, ex-executivo de negócios, e Meital Ben Ari, de 38, que trabalhava com tecnologia, o Freedom Farm serve como um refúgio para a maioria dos animais deficientes e como centro educacional para visitantes.

“Se você quer que as pessoas abram seus corações para esses animais, temos que trazê-los para perto”, disse Romano, acariciando dois porcos chamados Yossi e Omri.

Ovelha com próteses nas patas.

A maioria dos quase 240 animais na instalação foram criados para abate. Alguns foram doados por agricultores que escolheram salvá-los. Outros, como Miri, que foi encontrado deitado em uma vala com uma pata quebrada, foram abandonados. Depois do resgate de Miri, a pata foi amputada.

Gili e Miri na Freedom Farm, em Israel. Fotos: Nir Elias/Reuters

A integrante mais recente da fazenda é Nir, uma vaca de cinco meses de idade equipada com uma prótese na pata para substituir a que foi quebrada e depois amputada.

Custa cerca de US$ 1 milhão por ano administrar a fazenda, que depende de contribuições e trabalhadores voluntários de Israel e do exterior, incluindo músicos – que vão tocar para os animais.

Por Eliana Rigler

Fonte: Estadão

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.