Animais morrem atolados em lagoa seca na Ilha do Bananal, Tocantins

Suspeita é de que bezerros e jacarés buscavam água; não chove na região há pelo menos 150 dias.

415

O longo período de estiagem na Ilha do Bananal, que fica na divisa entre Tocantins e Mato Grosso, gerou uma cena trágica. Durante uma ronda, profissionais do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), do Ibama/Tocantins, encontraram dezenas de animais mortos (veja vídeo abaixo), entre eles jacarés e bezerros. A operação de resgate já dura seis dias, começou no último domingo (15/10) e segundo o Ibama, ainda está ocorrendo. A suspeita é de que os bichos estavam buscando água para beber e acabaram chegando a uma região onde normalmente há lagoas. Devido à estiagem prolongada, as lagoas secaram e viraram atoleiros. Os fiscais já conseguiram resgatar um bezerro e uma vaca que também estavam atoladas no lamaçal. A dificuldade é retirar os jacarés do local.

Estiagem no Tocantins gerou a morte de diversos animais (Foto: Prevfogo)
Estiagem no Tocantins gerou a morte de diversos animais (Foto: Prevfogo)

Segundo Luiz Vanderlei Grama Pereira, coordenador da operação de resgate do Ibama de Palmas (TO), os animais foram encontradas no domingo, quando começou a operação de resgate, coordenada pelo Ibama e Corpo de Bombeiros. “No momento, ainda não sabemos dizer quantos animais morreram e quantos foram resgatados”, disse. Ele afirma ainda que que não chove na região há pelo menos 150 dias.

“A seca na Ilha do Bananal fez com que muitas lagoas secassem mais que o habitual este ano. O comando da operação do Tocantins, em Palmas, articulou com instituições locais um procedimento para que os bombeiros fizessem o resgate dos animais” disse Gabriel Zacarias, chefe do Prevfogo, explica o panorama da região. “Estávamos esperando o início das chuvas, mas elas não vieram. E mesmo se chovesse, não seria o volume suficiente para encher as lagoas. O retorno das chuvas deve ocorrer só em dezembro.”

A Ilha do Bananal, com 20 mil quilômetros quadrados de área e cercada pelo rio Araguaia e Javaés, é a maior ilha fluvial do mundo. A região é uma área de reserva ambiental desde 1959 e possui territórios indígenas também.

Veja o vídeo da situação na Ilha do Bananal clicando aqui.

Fonte: Globo Rural

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.