PA atropelamentos DSC09015 thumb

Animais silvestres são vítimas de atropelamento no Pará

Só neste ano, 32 ocorrências já foram registradas em estradas federais. 450 milhões de animais morrem atropelados no Brasil.

PA atropelamentos DSC09015

Um levantamento do Centro de Estudos Brasileiros em Ecologia aponta que 450 milhões de animais morrem atropelados por ano, nas rodovias do Brasil. Do começo do ano até agora, 32 acidentes já foram registrados envolvendo animais silvestres, nas rodovias federais do Pará. Doze foram resgatados ainda com vida e encaminhados para tratamento. Os números são considerados baixos se comparados a outros estados do Brasil. Mas para a PRF os dados não representam a realidade da situação, já que a maioria dos acidentes não é registrada.

Instituições de pesquisa e a Polícia Rodoviária Federal trabalham no resgate desses bichos. Com os cuidados, três filhotes de tamanduás resgatados já conseguem se alimentar sozinhos. Foram meses de dedicação depois que a mãe deles foi atropelada, quando eles tinham acabado de nascer.

Já uma preguiça parece que não teve a mesma sorte: as patas foram amputadas após um acidente. “Pelo que estou vendo, a solução será a eutanásia porque ela não terá a qualidade de vida adequada”, disse o veterinário Messias Costa.

De acordo com os pesquisadores, o bicho-preguiça é o que mais sofre acidentes no estado do Pará. Também são registrados muitos atropelamentos de jaguatiricas, tamanduás e cobras de diversas espécies.

Para evitar acidentes, a recomendação é sempre dar a preferência ao animal. “Reduz a velocidade. Não é só pensar no estrago do seu carro. É uma vida, então vamos respeitá-la”, disse Marisol Teixeira, da PRF.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.