Animal que doa sangue ajuda a salvar vidas e ganha exames – Olhar Animal
Cachorro doa sangue (Silvia Zamboni – 16.jul.2010/Foto: Folhapress)

Animal que doa sangue ajuda a salvar vidas e ganha exames

Assim como humanos, os animais também podem precisar transfusão de sangue. Doar não implica riscos e pode salvar vidas.

Se estoques de sangue humano vivem constantemente baixos, o problema não é diferente com os pets. Isso porque ainda há receio e resistência por parte de tutores.

Mas, feito em local seguro e de maneira correta, a coleta é rápida e não dói além da picadinha. Além disso, o animal sai com exames de saúde gratuitos —hemograma e testes para algumas doenças, como a transmitida pelo carrapato.

“É preciso se colocar do outro lado e imaginar que poderia ser o nosso pet precisando dessa mão amiga. As pessoas precisam se conscientizar e abandonar o receio da doação, já que os animais doadores não sofrem ou são prejudicados”, diz Carolina Rocha, médica veterinária e fundadora da Pet Anjo.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é lembrado em 14 de junho. No Brasil, há ainda o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, em novembro.

Doação e Transfusão 

Podem precisar transfusão animais com tumores, anemias ou que sofreram acidente e perderam muito sangue.

O processo de doação é rápido. O ideal é que o tutor escolha laboratório perto de casa, para evitar estresse do animal.

Segundo a veterinária, os critérios para ser doador são:

– ser saudável e ter peso mínimo de 27 kg para cães e 4 kg para gatos;

– ter entre 1 e 8 anos

– temperamento calmo

– não ter doenças infecciosas

– ser vacinado e desparasitado

– não fazer uso de medicação

– não estar prenha ou no cio

– Não ter tido carrapatos

Carolina afirma que o procedimento não implica risco para o bichinho e leva esperança a outro animal.

No entanto, apesar de haver segurança ao doador,  o receptor pode sofrer reações. Por isso, antes da transfusão deve ser feito teste de compatibilidade, e o veterinário deve monitorar o animal, caso seja necessária alguma intervenção.

Como é a doação? 

Nos bancos de sangue, a coleta e é feita, normalmente, por meio uma punção na veia jugular. Em média, são retirados cerca de 16 ml por quilo.

O sangue é estocado em bolsas, disponibilizadas a hospitais veterinários em casos de emergência.

A validade do armazenamento depende do hemocomponentes retirados:   o concentrado de hemácias dura 35 dias, e o concentrado de plaquetas, cinco dias.

Por Lívia Marra 

Fonte: Bom para Cachorro 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.