Ao menos 23 leões asiáticos morrem na Índia, cinco de vírus raro

Ao menos 23 leões asiáticos morrem na Índia, cinco de vírus raro

O principal organismo biomédico da Índia exortou o governo nesta sexta-feira a adotar medidas imediatas para salvar leões asiáticos depois que 23 animais da espécie ameaçada morreram nas últimas três semanas, alguns devido a um vírus raro cuja propagação as autoridades estão se apressando para controlar.

Descobriu-se que cinco dos leões asiáticos, cuja última espécie vive nas florestas de Gir, no oeste indiano, morreram do contagioso Vírus da Cinomose Canina (CDV), informou o Conselho Indiano de Pesquisa Médica (ICMR) em um comunicado.

As mortes voltaram a chamar a atenção para as condições dos felinos selvagens em Gir – até 650 dos quais vivem em um terreno de cerca de 1360 quilômetros do santuário cercado por grupos de assentamentos humanos.

O maior tribunal da Índia ordenou a transferência de alguns dos leões para um santuário separado em 2013, e especialistas em vida selvagem e ativistas disseram que a relocação era essencial para proteger os leões de possíveis calamidades, como surtos de doenças.

Vacinas
Vacinas

Mas sucessivos governos locais de Gujarat, terra-natal do primeiro-ministro, Narendra Modi, se opuseram com firmeza à transferência, e o próprio premiê disse que o Estado não abriria mão de nenhum leão porque eles são o “orgulho de Gujarat”.

O ICMR disse que 300 doses de uma vacina contra o CDV foram importadas dos Estados Unidos para serem dadas aos leões por precaução, sem dar maiores detalhes.

A entidade recomendou que, para evitar sua extinção, os leões asiáticos “deveriam ser colocados em 2-3 santuários diferentes”.

Por Zeba Siddiqui

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.