Aquários foram abandonados com iminente chegada do furacão Florence. (Foto: Eduardo Munoz / Reuters)

Aquários são abandonados nos EUA com proximidade do furacão Florence

De tartarugas a peixes, os habitantes marinhos dos três principais aquários da Carolina do Norte enfrentarão o furacão Florence sozinhos. Após receberem ordens de evacuação obrigatória das áreas de maior risco, os profissionais que cuidam dos animais foram forçados a deixar o local. Quando a tempestade chegar ao território americano na noite desta quinta-feira, seus ventos poderão atingir até 165km/h.

— (Os animais) são parte de nossa família. É muito triste ter que fechar (as portas) e não saber exatamente o que vai acontecer — disse Danielle Bolton, porta-voz do aquário Pine Knoll Shores, que foi fechado ao público na terça-feira.

Cuidadores dos animais nos três aquários, localizados nas ilhas Outer Banks e outras áreas costeiras ameaçadas, não tiveram escolha a não ser deixar o local, na quarta-feira, depois de arrumar os últimos preparativos. Alguns animais foram transferidos para partes mais seguras do prédio, os níveis de água foram completados e os geradores foram deixados ligados para oxigenar a água.

— Alimentamos todos os animais tanto quanto era possível nos últimos dias — disse Bolton.

Nos outros dois aquários, North Carolina Aquarium, em Fort Fisher, cerca de 32 km ao sul de Wilmington, e na ilha de Roanoke, os funcionários também fizeram de tudo para proteger os animais.

— Nossos colaboradores estão muito preocupados com o que vai acontecer — disse Robin Nalepa, porta-voz do North Carolina Aquarium, que abriga principalmente peixes, tubarões, répteis e tartarugas marinhas.

Antes de evacuar o local, os funcionários completaram uma extensa lista de verificação que incluía a preparação dos habitats dos animais da melhor forma possível para a tempestade que chegava, de acordo com Nalepa.

— Não é angustiante apenas para os funcionários o fato de que há um furacão se aproximando, mas também que isso pode afetar os animais que cuidam diariamente — acrescentou a porta-voz.

De acordo com Danielle Bolton, algumas espécies estão mais propensas a resistir.

— Os tubarões podem ficar de duas a três semanas sem comer. No entanto, nós não os deixamos normalmente tanto tempo sem se alimentar — completou Bolton.

Florence deve atingir a costa sul da Carolina do Norte na sexta-feira e depois se deslocar para o sudoeste antes de mudar a rota e ir para o interior, no sábado, de acordo com o relatório do Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês).

Fonte: O Globo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.