Os bairros alvos das ações do Castramóvel são indicados de acordo com a campanha antirrábica (Foto: SMS)

Aracaju: castramóvel realiza ação no Santos Dumont até meados de agosto

São Francisco de Assis é conhecido como protetor dos animais. Por coincidência, em praça homônima no bairro Santos Dumont, até meados de agosto, está em operação o Castramóvel, que tem como objetivo cuidar da saúde dos gatos e cachorros dos aracajuanos, evitando sua reprodução desequilibrada. O serviço é viabilizado pela Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Os atendimentos no bairro da zona Norte começaram no mês de maio, após passagem pelo bairro Santa Maria. Ao chegar a um novo local, a equipe composta por sete profissionais realiza o cadastramento dos animais, seguidos das consultas e operações cirúrgicas. O tempo de permanência em cada região depende da adesão dos moradores, pois algumas não comparecem aos procedimentos agendados. Desta forma, quanto mais pessoas se engajarem, mais o tempo de permanência é estendido.

Para o animal estar apto ao procedimento cirúrgico ele precisa estar bem de saúde, sem nenhum indício de enfermidade, justamente para salvaguardá-lo de qualquer fatalidade. “Nós fazemos exames clínicos para constatar a aptidão do bicho. Ele não pode apresentar febre, perda de pelo, etc. Além dos sinais externos, nós também fazemos hemogramas para avaliar os percentuais de células sanguíneas e observar possíveis problemas”, explica a coordenadora Marina Sena.

Cada tutor poderá castrar no máximo cinco animais, além disso, precisam comprovar renda de até um salário mínimo e meio – ou a comprovação de que receba algum benefício do governo, a exemplo do Bolsa Família. Os bichanos, além de estar com boa saúde, precisam estar na faixa entre cinco meses e oito anos de idade.

Dona Divânia Meneses, moradora há 40 anos no bairro, foi cedo buscar o atendimento veterinário para seus companheiros. Na ocasião, levou “Leão” e “Cotozinho”. “É a primeira vez que eu vejo esse serviço ser oferecido aqui. Trouxe hoje quatro gatos para castrar, pois é muito importante para controlar a reprodução, diminuindo o número de abandonados, e evitar que eles passem doenças. Eu tenho dezesseis animais, não quero que eles continuem se reproduzindo, pois seria difícil acomodar todos e não quero que eles fiquem na rua expostos”.

Os bairros alvos das ações do Castramóvel são indicados de acordo com a campanha antirrábica, aqueles com maior taxa de vacinação são priorizados. Também é fator preponderante a presença de casos de leishmaniose visceral humana em uma região. “Nosso objetivo é controle populacional para ajudar nas ações de controle de zoonoses, buscando reduzir o número de incidentes”, ressaltou Marina.

Fonte: PMA via Infonet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.