Araras vítimas de tráfico recebem tratamento após serem resgatadas em Tocantins

Araras vítimas de tráfico recebem tratamento após serem resgatadas em Tocantins

De janeiro a agosto desse ano, 159 araras foram recebidas pelo Centro de Fauna do Tocantins. Muitas são resgatadas de traficantes e outras entregues voluntariamente por moradores. Uma das maiores apreensões em 2018 foi feita no Pará, quando ararajubas, araras vermelhas, papagaios e curiós foram resgatados. Os animais foram repatriados para o Tocantins.

As espécies que mais chegam ao centro são as araras, papagaios e periquitos. Conforme os dados, a maioria é entregue de forma voluntária, após passar meses e até anos convivendo com seres humanos.

“Elas precisam passar por reabilitação alimentar e comportamental, pois chegam comendo comida inadequada e com comportamento estereotipado, como imitar sons de outros animais e pessoas.

Muitos animais não conseguem mais voltar para a natureza — Foto: Tiago Scapini/Naturatins/Divulgação

Mas, a grande maioria é passível de retorno ao meio natural”, disse a responsável pelo departamento de Fauna, Grasiela Pacheco.

Segundo Grasiela, o trabalho é complexo. Três quesitos têm de ser observados antes de os animais serem soltos: as aves precisam encontrar seu próprio alimento, reconhecer predadores e evitar aproximação com pessoas.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.