MA saoluis img-20150308-wa0038 thumb

Ativistas fazem marcha em defesa dos animais na orla de São Luís, MA

Manifestação contou com a participação de cerca de 200 pessoas. Marcha protestava por mais rigor na punição contra maus-tratos.

Por Michel Sousa

MA saoluis img-20150308-wa0038

Pelo menos 200 pessoas ligadas a ONGs de defesas dos animais realizaram neste domingo (8) uma marcha pela orla de São Luís para cobrar maior rigor da lei que prevê punição para os maus-tratos de animais. Os ativistas caminharam na Avenida Litorânea, entre as praias do Calhau e São Marcos, até a Praça do Pescador.

O organizador da marcha em São Luís, Leandro Alvim, que também é presidente da ONG Associação Maranhense em Defesa dos Animais (Amada) explicou que a manifestação faz parte de um movimento de conscientização. “As leis são muito brandas quando o assunto é violência contra animais. Queremos que seja mais rigoroso e que a sociedade participe. Esse foi o teor dos assuntos discutidos durante a marcha”, contou.

No último dia 23, na cidade de São Mateus, a 180 quilômetros de São Luís, dois homens em uma moto arrastaram um cachorro amarrado por uma corda. Em outro caso, desta vez aqui na capital, um policial atirou e matou um cachorro de rua no Cohatrac, no dia 19 fevereiro. No Jardim América, as imagens da câmera de segurança de uma loja registraram um homem pisando na cabeça de uma gata, no dia 2 deste mês.

Os ativistas disseram estar acompanhando de perto os casos de maus-tratos registrados em 2015. “Queremos a punição dessas pessoas. Se elas fazem isso com um animal o que não fazem com uma pessoa? Os casos daqui de São Luís já tem autoria definida, segundo o delegado do meio ambiente. Em São Mateus o processo está em andamento e esperamos que todos sejam punidos rigorosamente”, afirmou Leandro.

Além das ONGs, autoridades ligadas ao meio ambiente e sociedade civil estiveram presentes na primeira marcha da defesa dos animais. “Apesar dos transtornos, da chuva de sábado, ficamos muito satisfeitos com a participação. Tivemos o apoio de muitas pessoas que trabalham na defesa dos animais, porque essa luta é voltada para defesa de todos eles, não apenas os domésticos”, comemorou o presidente da Amada.

De acordo com o artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais N° 9.605/98 praticar abuso e maus tratos contra animais domésticos ou domesticados é crime e prevê prisão de três meses a um ano, além do pagamento de multa. Se houver a morte do animal, a pena pode aumentar de um sexto a um terço.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.