Ativistas lançam petiçao pedem que a ursa seja removida do zoológico e encaminhada para um santuário de ursos

PI_teresina_ursa

1044
A ursa Marsha tem 26 anos de idade e pesa mais de 210 kg. (Foto: Moura Alves/O Dia)
A ursa Marsha tem 26 anos de idade e pesa mais de 210 kg. (Foto: Moura Alves/O Dia)

Uma petição online, criada por ativistas dos direitos dos animais, ganhou grande repercussão nas redes sociais nas últimas horas. Isso porque o documento pede o resgate da ursa Marsha, abrigada no Zoológico de Teresina, no PI. Na descrição da petição, os ativistas descrevem o que seria uma condição inadequada para um urso da espécie parda, devido ao intenso calor da capital e ao alimento que estaria sendo dado para o animal no zoológico. Até a publicação desta reportagem, a petição tinha em torno de 3.300 assinaturas.

A ursa Marsha tem 26 anos de idade e pesa mais de 210 kg. Resgatada de um circo em Belém do Pará, há seis anos, a ursa viveu a maior parte da sua vida em uma jaula de dois metros quadrados. Após o resgate, a ursa foi encaminhada para o Zoológico de Teresina, onde atualmente vive em uma área de aproximadamente 450 metros quadrados, reservada para o animal.

Na petição, os ativistas argumentam que as temperaturas de Teresina, em especial no período do B-R-O-Bró, são inadequadas para o bem-estar do urso-pardo. A espécie, em seu habitat, vive em temperaturas mais amenas em territórios no Hemisfério Norte, podendo chegar a enfrentar graus negativos no inverno.

Além disso, o documento afirma que a ursa é alimentada por ração de cachorro, o que, segundo os ativistas, seria inapropriado para a espécie. Por conta desses fatores, os internautas pedem a retirada da ursa do Zoológico e transferência dela para um santuário, onde o animal possa viver em um local mais adequado, com espaço maior e em um clima mais ameno.

A ursa é alimentada por ração de cachorro. (Foto: Moura Alves/O Dia)
A ursa é alimentada por ração de cachorro. (Foto: Moura Alves/O Dia)

Contraponto

A Portal O Dia tentou entrar em contato com a administração do Zoobotânico, mas até o fechamento dessa matéria não obteve retorno. Entretanto, em entrevista a uma emissora de TV local, o diretor do Zoobotânico de Teresina, José Renato Uchôa, afirma que o espaço de Marsha é o maior recinto para ursos do Brasil e que o local conta com maternidade, área de cambeamento, duas piscinas e aspersores de água para combater o calor excessivo de Teresina. “Montaram um vídeo irresponsavelmente para massacrar a equipe do Zoobotânico, e tirar a ursa daqui”, declarou José Renato.

José Renato Uchôa, afirma que o espaço de Marsha é o maior recinto para ursos do Brasil. (Foto: Moura Alves/O Dia)
José Renato Uchôa, afirma que o espaço de Marsha é o maior recinto para ursos do Brasil. (Foto: Moura Alves/O Dia)

Segundo o veterinário Alexandre Clarck, o recinto em que Marsha vive atualmente foi adaptado para ursos. “Comparado com o lugar onde ela vivia, está bem melhor. Ela viveu anos em um circo, viajando pelo Nordeste em uma jaula muito pequena”, disse.

Quanto à ração de cachorro, o biólogo Celso Mendes, que trabalha no Zoobotânico, explica que a ursa Marsha passou os anos que viveu no circo se alimentando com esse tipo de produto. “Não queríamos, bruscamente, mudar essa ração. O único objetivo dela é a fonte de proteína”, disse o biólogo, que garante que a ração não causa nenhum mal à ursa. Ainda segundo Mendes, o animal se alimenta de cerca de 15 quilos de comida diariamente, entre carne de frango, frutas e verduras.

Veja o vídeo:

Por Nathalia Amaral e Andrê Nascimento

Fonte: Portal o Dia

ASSINE A PETIÇÃO!

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.