Ativistas protestam contra o envenenamento de animais em Ibiá, MG

180
Defensores dos animais destacam a importância de registrar boletim de ocorrência na polícia.
Defensores dos animais destacam a importância de registrar boletim de ocorrência na polícia.

Um grupo de aproximadamente 20 pessoas, entre adultos e crianças, conduziu uma passeata contra o envenenamento de animais, sábado, a partir das 17h40min, nas ruas do bairro Ferroviário. A manifestação, organizada por protetores independentes, voluntários da Amoga e Katami, foi principalmente para conscientizar a comunidade local, além de denunciar o crime que vem ocorrendo há algum tempo no bairro.

Com cartazes em mãos, apitos e um megafone, os participantes chamaram a atenção de pessoas que transitavam pela rua e atentavam os ouvidos para descobrir qual era a causa. Desde buzinas, até depoimentos de quem já havia sofrido com a morte de seu animalzinho e se identificava com o protesto, a interação com o público foi constante durante o trajeto.

Nadir de Almeida Pereira, 78 anos, conversava com uma amiga em frente ao prédio que reside, quando a caminhada cruzou por ela. “Eu acho muito boa essa iniciativa, porque os bichos também têm direito de viver. Aqui, nesse trecho em que moro, não há muita crueldade desse tipo. Mas ainda ontem meu filho comentou de um caso que soube aqui no bairro Ferroviário”, termina.

De acordo com a voluntária da Amoga, Iana Daiane Steigleder, é importante não calar diante dessa triste situação, que consiste em crime. Com sete cachorros em casa, a jovem acredita que, neste ano, os envenenamentos tenham passado de 20, e isso apenas no bairro em que mora.

Carolina Michels, 32 anos, uma das fomentadoras do evento, é voluntária independente. Ela destaca a necessidade de registrar boletim de ocorrência, na delegacia, para que a polícia possa dar continuidade a investigação desses crimes que vem ocorrendo.

Fonte: Jornal Ibiá

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.