Postagem sobre cachorro que viralizou nas redes sociais (Foto: Reprodução)

Atropelamento de pitbull trava trânsito e mobiliza redes sociais em Brasília, DF

O atropelamento de um cachorro da raça pitbull travou o trânsito durante uma hora na W5 Norte, em Brasília, na manhã desta sexta-feira (23). O acidente aconteceu por volta das 7h10, em frente a uma faculdade particular da Asa Norte.

VÍDEO: Atropelamento de pitbull para trânsito em Brasília

A motorista Patrícia Campos – que desceu do carro para socorrer o animal – disse que ficou sem saber o que fazer e acabou pedindo ajuda pelas redes sociais. Patrícia é professora e estava levando a filha para a escola quando, segundo ela, o pitbull invadiu a pista.

“Ainda tentei desviar o carro, mas não deu tempo. Fiquei desesperada com medo de ter matado o animal.”

A motorista disse ao G1 que durante uma hora ligou para o Corpo de Bombeiros e para a Polícia Militar, sem conseguir ajuda. Enquanto isso, as pessoas que passavam pelo local decidiram socorrer o pitbull. O empresário Adriano Busanello, que também levava a filha para a escola, foi quem acabou chamando uma clínica veterinária particular para atender o cachorro.

“Liguei para minha esposa, que é veterinária, e pedi contato de clínicas próximas. Rapidamente eles chegaram e levaram ele”.

Veterinário que foi chamado ao local, fez primeiro atendimento ao pitbull atropelado em Brasília (Foto: Arquivo pessoal)
Veterinário que foi chamado ao local, fez primeiro atendimento ao pitbull atropelado em Brasília (Foto: Arquivo pessoal)

A Polícia Militar foi ao local quando o veterinário da clínica já prestava atendimento. Segundo a PM, o Batalhão Ambiental faz socorro somente para chamados que envolvem animais silvestres. Acidentes como o que aconteceu com o pitbull devem ser atendidos pela Zoonoses.

Segundo o veterinário, o pitbull teve uma fratura na pata traseira e deve passar o dia na clínica particular. Até a última atualização desta reportagem, o dono do cachorro não havia aparecido.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *