SP borebi Castracao0

Borebi (SP) faz castração de 150 animais

Em 3 meses, programa tem feito cirurgias gratuitamente por meio de convênio entre prefeitura e um veterinário particular para combater zoonoses

Por Marcus Libório

SP borebi Castracao1

Um convênio entre a Prefeitura de Borebi (45 quilômetros de Bauru) e um veterinário particular já castrou 150 animais e realizou 288 consultas, entre cães e gatos, em três meses de programa. Todo procedimento, incluindo atendimentos clínicos e cirurgias, são gratuitos à população. A meta é atingir 500 castrações até julho deste ano.

O projeto, que foi desenvolvido em parceria com a Vigilância Sanitária e aprovado na Câmara, vem sendo colocado em prática desde outubro de 2014. Os custos são supridos por meio de repasse federal de R$ 2.300,00, com contrapartida da prefeitura, que garante a manutenção dos equipamentos, medicação e mão de obra.

“O principal objetivo da ação é acabar com os casos de cães e gatos abandonados e doenças envolvendo animais. Por isso, damos prioridade no atendimento à população mais carente, animais de rua e criadouros”, explicou Sivaldo Ribeiro de Novaes, coordenador da Vigilância Sanitária.

Veterinário responsável pelo atendimento em Borebi, Eduardo Belei Zilio explica que o procedimento é moderno e rápido . “Dura, em média, 20 minutos. É feita uma pequena incisão no animal e não existe a necessidade do pós-operatório. Sem contar no fato de ser gratuito. Em clínica particular, a castração custa em torno de R$ 300,00 a R$ 1 mil”, pontua.

Benefícios

De acordo com Eduardo, o processo de castração deixa os animais mais tranquilos, além de não ter contraindicações como é o caso de vacinas e contraceptivos (vacina cio), cujo procedimento aumenta em até 90% o risco de câncer de mama e útero.

“Fora o controle da população animal e, consequentemente, a redução de zoonoses, principalmente Leishmaniose, minimizando os custos em unidades de saúde, menor números de acidentes envolvendo motos e ataques à população. Faço um trabalho semelhante na cidade de Iaras, onde raramente se vê mais animais de rua”, destacou o veterinário.

Para ser submetido à castração é necessário que o animal tenha mais de quatro meses de vida. Também recomenda-se castrar as fêmeas antes do primeiro cio, enquanto o macho deve ter menos de sete meses.

Referência

O projeto de controle populacional animal de Borebi está sendo referência entre municípios da região. De acordo com veterinário Eduardo Belei Zilio, o procedimento já é feito em cidades como Iaras, Santa Cruz do Rio Pardo, Palmital e Espírito Santo do Turvo.

Na última sexta-feira (16), ele recebeu a visita de duas médicas veterinárias de outras cidades. “O próximo passo é levar o projeto para Águas de Santa Barbara, Piedade e Cabrália Paulista. Profissionais até de outros Estados se interessaram pela iniciativa”, finalizou Eduardo.

Serviço

A castração é feita às sextas-feiras, das 8h30 às 16h30, na Casa da Agricultura de Borebi, localizada na rua Siqueira Campos, 40, Centro, em frente à Igreja Matriz. O agendamento precisa ser feito no local às quintas-feiras, das 19h às 20h. O telefone de contato é o (14) 3267-1273.

Fonte: JCNET

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.