Briga entre vizinhos termina com homem matando cachorra, em Manaus, AM

Segundo testemunha, o objetivo era matar uma idosa, como não conseguiu, o homem matou a cadela.

1148
O caso foi registrado no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na tarde desta quarta-feira (1). (Foto: Divulgação)
O caso foi registrado no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na tarde desta quarta-feira (1). (Foto: Divulgação)

Depois de uma briga de vizinhos, na Rua Miguel Ribas, no Santo Antônio, Zona Oeste, um homem identificado como ‘Marcos’ tentou matar a idosa Maria do Socorro Ribeiro Fonseca, de 73 anos, com golpes de terçado. Como não conseguiu, ele matou a cadela da vizinha. O caso foi registrado no 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na tarde desta quarta-feira (1).

Na delegacia, o caso foi registrado apenas como grave ameaça e maus-tratos ao animal. No entanto, segundo Samuel Souza, uma das testemunhas e vítimas relatadas o Boletim de Ocorrência (BO), o objetivo do rapaz era matar Maria do Socorro, que é tia da namorada dele. “Tudo começou pela manhã por conta de uma intriga da irmã dele com a dona Maria. Aí, passou um tempo, ele apareceu aqui com um terçado dizendo que ela tinha que morrer”, contou.

Maria do Socorro só escapou dos golpes porque conseguiu correr e fechar a porta da casa onde estava com Samuel e na sobrinha. Como ela se trancou dentro da casa, ‘Marcos’ começou a agredir com golpes de terçado a cadela. “Ele estava com o maior terçado e comprou especialmente para tentar matá-la”, relatou Samuel.

Samuel não contou qual o motivo da briga entre a irmã do acusado e Maria do Socorro. Segundo ele, quando tentava entrar na casa, ‘Marcos’ gritava alguns xingamentos e demonstrava intolerância religiosa com o fato de que Maria é praticante de religiões de matriz africana. “Ele a chamava de macumbeira, gritava e disse que vamos morrer, por isso estamos com medo”.

As vítimas relatam medo de que o agressor, que está solto, volte até o local. “Ele prestou depoimento e foi liberado. Mas nós decidimos procurar a imprensa porque estamos com medo do que ele pode fazer”, ressaltou.

Policiais militares da 5ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) estiveram no local e encaminharam o suspeito até a delegacia onde foi registrada a ocorrência. O rapaz suspeito foi identificado. Todos os envolvidos devem ser chamados para uma audiência.

Fonte: A Crítica

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.