Cachorra é extraviada durante voo para Palmas (TO): ‘Está há mais de 12h em caixa’

Mulher embarcou em São José do Rio Preto com destino a Palmas, mas cadela ficou em Congonhas, após conexão. Previsão é de que animal fique mais um dia longe da tutora.

7645
Cadela Madonna está dentro de caixa há mais de 12h (Foto: Divulgação)
Cadela Madonna está dentro de caixa há mais de 12h (Foto: Divulgação)

Uma cadela da raça bull terrier foi extraviada durante uma viagem entre São Paulo e Tocantins nesta sexta-feira (27). Juliana Aparecida Garcia, de 30 anos, conta que ficou quase 12 horas sem saber da cachorra, que estava dentro de uma caixa. Ela embarcou a cadela Madonna no aeroporto de São José do Rio Preto (SP) em uma aeronave da empresa Latam e viajou no mesmo voo. A mulher fez escala no aeroporto de Congonhas e chegou em Palmas por volta das 23h. Só que ao desembarcar recebeu a notícia de que a cadela não chegou.

“Embarquei ela quatro horas antes do voo, por volta das 15h, como pediram. Tinha uma conexão em Congonhas e mesmo o nosso avião tendo chegado atrasado deu tempo de mandarem as malas. Quando eu cheguei em Palmas me falaram que ela não tinha desembarcado. Fiquei esperando de 23h45 até 2h da madrugada, quando localizaram minha cachorra”, disse.

Madonna teria ficado todo o tempo sem comer e beber. “Eu não dormi essa noite porque saí do aeroporto eram quase 4h estou até agora acordada. Mandaram fotos e ela está acuada em um cantinho da caixa. Ela é como um filho e não entendo como deu tempo de pegar minha mala e não deu tempo de tirarem ela”, lamenta.

No aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas, a mulher foi informada de que a previsão de chegada da cadela é para a noite de domingo (29).

A cachorra dorme comigo na cama e agora está dentro de uma caixa. Foram perceber que não deu tempo de embarcar 12h depois que ela estava dentro de uma caixa, provavelmente sem comer e beber. Querem trazer ela só amanhã a noite. Onde já se viu uma cachorra ficar mais de dois dias dentro de uma caixa? Isso é maus-tratos.

Juliana Aparecida resolveu viajar com a cachorra, que tem um ano, porque vai precisar passar três meses com parentes no Pará. Ela veio para Palmas para pegar uma carona até São Félix do Xingu (PA). Agora, vai ter que gastar com aluguel de carro e hospedagem enquanto espera pela companheira de viagem.

“O rapaz me falou que não deu tempo de desembarcar ela e trocar de avião. Segundo ele, eu teria que deixar ela quatro horas antes do voo, mas não tinham falado nada disso na hora que comprei a passagem. Falaram que deveria deixar quatro horas antes em São José do Rio Preto, não em Congonhas.”

O outro lado

A Latam informou que devido às condições do clima em São Paulo nesta sexta-feira (27) não foi possível realizar o transporte do animal, pela conexão do aeroporto de Congonhas a Palmas. A empresa disse que está em contato com cliente para prestar esclarecimentos. De acordo com a Latam, o animal deve chegar neste domingo (29) em Palmas.

A empresa disse que não houve extravio e “está prestando toda a assistência para o bem-estar do cachorro, como a higienização da caixa de transporte, além de oferecer ração especial com a qual o animal se alimenta habitualmente.”

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.