Cão passou por cirurgia e ficou internado durante 10 dias (Foto: Glauciane Neves/Arquivo Pessoal)

Cachorro que estava internado após ter 45% da pele dilacerada morre em hospital veterinário de Caratinga, MG

Pinscher estava internado desde o dia 26 de junho, após ser socorrido próximo ao Bairro Nossa Aparecida; Baruk apresentou predisposição à infecção após graves ferimentos.

O Hospital Veterinário Joaquim Felício, de Caratinga, informou no fim da tarde desta quinta-feira (5) que o cachorro que estava internado após ter 45% da pele dilacerada não resistiu aos ferimentos e morreu. O pinscher estava internado na unidade desde o dia 26 de junho; ele foi resgatado por três mulheres que o encontraram andando próximo a uma creche no Bairro Nossa Aparecida com a pele acima da cintura removida.

Segundo o hospital veterinário, devido aos graves ferimentos, Baruk ficou com grande predisposição à infecção, mesmo sendo utilizado medicamentos e curativos diários, e não resistiu. Após ser resgatado, o cão passou por cirurgia, que durou cerca de 3h; foram dados mais de 100 pontos.

O hospital não informou se o tutor do cachorro esteve na unidade para pegar o corpo do animal.

Entenda o caso

De acordo com as informações do hospital veterinário, o pinscher, de aproximadamente três anos, foi socorrido por três mulheres. Um homem de 32 anos se apresentou à polícia alegando ser tutor do cachorro e disse que havia soltado o cão na rua para ele fazer suas necessidades fisiológicas e o animal teria desaparecido, sendo encontrado horas depois já na clínica.

A Polícia Civil de Caratinga instaurou um inquérito para investigar o crime. A prática de maus-tratos contra animais silvestres e domésticos é considerada crime passivo de multa e detenção. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.