Cachorro resgatado em rua do DF passa por quatro cirurgias; veja transformação

‘Guerreiro’ foi encontrado com machucados pelo corpo e precisou retirar um dos olhos. Animal tem um novo lar e está recuperado.

751
Cãozinho 'Guerreiro', resgatados das ruas do DF, já recuperado dos machucados. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Cãozinho 'Guerreiro', resgatados das ruas do DF, já recuperado dos machucados. (Foto: Reprodução/TV Globo)

“Animado e bagunceiro” são os adjetivos que a cabeleireira Denise Trajano usa para definir o “Guerreiro”, um cãozinho resgatado há dois meses das ruas do Sol Nascente, no Distrito Federal.

O nome, segundo a dona, também faz jus à personalidade dele, que durante esse período enfrentou quatro cirurgias, mas está recuperado. As fotos e o vídeo do antes e depois foram enviados esta semana à TV Globo para mostrar a transformação do animal.

“Quando ele fez a quarta cirurgia eu chorei muito e prometi que se ele vencesse essa, o nome seria ‘Guerreiro’ ou ‘Valente’. Quando chamei por ‘Guerreiro’ ele atendeu’’.

Guerreiro quando foi resgatados das ruas do DF (Foto: Reprodução/TV Globo)
Guerreiro quando foi resgatados das ruas do DF (Foto: Reprodução/TV Globo)

Denise conta que encontrou Guerreiro machucado e “muito debilitado” enquanto caminhava pela rua 84 do Sol Nascente. Em um primeiro momento ela passou pelo animal e seguiu caminho para casa. Mas decidiu voltar.

“Fiquei procurando ele e já não estava mais. Pedi a Deus, e em questão de três minutos ele apareceu de novo. Enrolei em um lençol e voltamos para casa.”

Cãozinho 'Guerreiro' após cirurgia para recuperar olho direito e uma das patas traseiras (Foto: Reprodução/TV Globo)
Cãozinho ‘Guerreiro’ após cirurgia para recuperar olho direito e uma das patas traseiras (Foto: Reprodução/TV Globo)

Recuperação

Ao ser levado ao veterinário, o médico não soube informar as causas dos machucados, principalmente na cabeça. Mas estimou que o animal poderia ter sido agredido por outros cachorros ou até mesmo pelos antigos tutores.

Como os ferimentos não foram tratados em tempo, a inflamação se espalhou pela região do olho e pelas patas traseiras. Após quatro cirurgias, Guerreiro perdeu um olho e uma das patas ficou comprometida (veja vídeo da transformação).

Boas ações

Mesmo com pouco espaço em casa, dividido com os outros três cachorros – Salete, Fofa e Pipoca -, a cabeleireira Denise diz que a decisão de adotar, foi a escolha certa.

“Encontrei ele praticamente morrendo, fiz por amor aos animais.”

Com um novo lar e a saúde recuperada, Guerreiro é a alegria da casa e, segundo a dona, adora brincadeiras e petiscos. Apesar da sequela em um olho, o cachorro tem uma vida normal e está integrado à nova rotina.

Por Marília Marques e Geraldo Beckher

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.