Cadela foi resgatada nesta sexta-feira (23) (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros)

Cadela cai de prédio com mais de 14 metros no Acre e é resgatada com vida após ficar presa em vão; veja vídeo

A cadelinha Kira, de seis meses, mobilizou uma equipe do Corpo de Bombeiros de Rio Branco após cair de uma altura de cerca de 14 metros em um prédio. O caso ocorreu na tarde desta sexta-feira (23), no bairro Triângulo, região do Segundo Distrito da capital acreana.

Um vídeo mostra o momento em que a cadela foi resgatada. O trabalho levou cerca de uma hora e precisou do empenho de quatro soldados do Corpo de Bombeiros.
Apesar da altura considerável, a cadela ficou apenas com escoriações leves e acabou perdendo o rabo. O G1 entrou em contato com a tutora da cadela, mas não obteve resposta até a publicação dessa reportagem.

VÍDEO: Cadela cai de prédio com mais de 14 metros e é resgatada por bombeiros em Rio Branco

Conforme o major dos bombeiros Cláudio Falcão, a cadela estava bastante assustada e isso acabou dificultando o resgate, além do local que era de difícil acesso, já que ela caiu em um vão entre o prédio e outro imóvel.

“Ela teve acesso ao prédio, porque a porta estava aberta e caiu do terceiro andar, que equivale aproximadamente 14 metros de altura. Ela ficou em um vão, deixando o local de difícil acesso. A equipe precisou fazer o içamento através de amarrações de cabos”, contou o major.

Equipe do Corpo de Bombeiros foi mobilizada para resgatar animal (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros)
Equipe do Corpo de Bombeiros foi mobilizada para resgatar animal (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros)

Não é comum para os bombeiros do estado atender ocorrências envolvendo o resgate de animal após queda de altura considerável, segundo o major.
“Não é comum é esse tipo de situação, é mais comum o animal cair em buracos no solo mesmo, mas não em altura, como foi o caso. Foi sorte ela ter sobrevivido a uma queda nessa altura”, concluiu Falcão.

Cadela ficou com o rabo machucado (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros)
Cadela ficou com o rabo machucado (Foto: Reprodução/Corpo de Bombeiros)

Por Iryá Rodrigues

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *