Cadela de rua é enterrada viva por zeladores. Funcionária fica revoltada e chama a ajuda para resgatá-la

77395
Cadela de rua é enterrada viva por zeladores. Funcionária fica revoltada e chama a ajuda para resgatá-la

Por mais que não pareça, a crueldade com os animais está sim, presente em nossas vidas. Podemos fazer a nossa parte ao encontrar algum pet de rua mas como reagir quando outras pessoas não pretendem fazer o mesmo?

Tome como exemplo este triste caso da África do Sul. Uma cadelinha de rua vivia como qualquer outro cão abandonado, porém havia uma complicação: Ela tinha uma paralisia parcial, logo não existia mobilidade em suas pernas traseiras. Mesmo assim, ela passeava entre as ruas e pátios das escolas para ter o que comer.

Fotos: Reprodução / Reshareworthy

Até que, certo dia, Manono Makhaphela, diretor da escola Luhlaza – localizada em Khayelitsha – se incomodou com ela por ali e ordenou que seus funcionários “se livrassem” dela. Então eis a crueldade: Dois zeladores pegaram a cadela e a enterraram viva.

 

Todos assistiram a cena com suas faces horrorizadas. Então uma das funcionárias – a responsável pela limpeza da área – não suportou tamanha frieza dos homens e entrou em contato imediatamente com a Mdzananda Animal Clinic, que faz parte do Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal – International Fund for Animal Welfare (IFAW).

A cadelinha teve que sobreviver dois metros abaixo da terra por ao menos 20 minutos até o resgate aparecer. A partir disso, ela ganhou um nome de seus salvadores: Lily.

Lily então foi levada para a clínica onde descobriram que sua paralisia poderia ser revertida – a cadelinha tinha uma antiga fratura na espinha e poderia ser resolvido. Ela passou por hidroterapia e acupuntura e vários outros tratamentos, onde, aos poucos, foi recuperando a mobilidade de suas perninhas. E as melhoras não param por aí! A cadelinha ganhou peso e massa muscular, mudando drasticamente suas feições.

Muitas pessoas ouviram o caso e queriam ajudar, então a IFAW enviou diversos pedaços de panos para as pessoas escreverem mensagens diversas. Ao final de tudo, todos os panos seriam costurados para se tornar um grande cobertor de inverno. Ao final da campanha, ao menos 3 mil panos com mensagens para Lily foram feitos.

Ela foi adotada por Helen Walne, jornalista e membro do Conselho de Clínica Animal Madzananda, onde vivem muito felizes juntas. Os zeladores que cometeram o crime só foram condenados quatro anos depois, por maus tratos aos animais. Esta cadelinha inspirou e ainda inspira milhares de pessoas ao redor do mundo. Esperamos que existam muito mais pessoas dispostas a ajudar os animais do que maltratá-las.

Por Rodrigo Sodré 

Fonte: Best of Web 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Compartilhar