Cadela é baleada por caminhoneiro na Zona Norte de SP e socorrida por PMs

Cadela é baleada por caminhoneiro na Zona Norte de SP e socorrida por PMs

Uma cadela foi baleada por um caminhoneiro no Terminal de Cargas, no Parque Novo Mundo, na Zona Norte de São Paulo. A Pintada tem 2 anos e mora nas ruas perto do terminal na Fernão Dias.

VÍDEO: Cadela é baleada na Zona Norte de SP

Ela foi baleada por um caminhoneiro que alegou ter sido mordido pelo animal. Depois de atirar na cachorra, o caminhoneiro voltou para a cabine do caminhão dele e escondeu a arma usada em outro caminhão.

Um vigilante do Terminal de Cargas contou o ocorrido aos policiais militares que passavam em uma viatura durante um patrulhamento de rotina.

“Logo em seguida nós conseguimos abordar o caminhoneiro, a princípio ele negou, mas nós conversamos com ele e depois ele informou que realmente ele efetuou o disparo no cachorro e informou a equipe onde estava a arma”, contou o PM Henrique Ribeiro.

O Homem foi preso em flagrante e levado para o 73º DP, no Jaçanã.

Socorro

A Pintada levou um tiro que atravessou o ombro e foi levada para um hospital veterinário 24 horas. A cadela contou com a solidariedade de policiais que pagaram com dinheiro do próprio bolso o socorro ao animal.

Os PMs desembolsaram R$ 110 com a consulta. O animal não precisou fazer cirurgia, mas está em observação’

“A gente decidiu na hora porque como a gente tinha que dar um jeito na situação o cachorro estava lá ferido, então acho que dinheiro não é tudo”, contou o PM.

VÍDEO: MP investiga morte de cachorro em Osasco, SP

Manchinha

O cachorro abandonado, conhecido como Manchinha, que morreu após ter sido resgatado ferido, na semana passada, no estacionamento de um hipermercado em Osasco, na Grande São Paulo, foi vítima de maus-tratos.

Vídeos e fotos que circulam nas redes sociais mostram o animal sendo perseguido por um segurança do Carrefour com uma barra de alumínio. Depois, o bicho aparece mancando e sangrando na pata esquerda.

Em seguida, um funcionário do Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal da prefeitura usa um enforcador para imobilizar o cão e leva-lo. O cachorro chegou a ser atendido por veterinários, mas não resistiu e morreu.

As imagens foram gravadas por ativistas e estão sendo compartilhadas nas redes sociais via internet ou aplicativo de celulares. A polícia analisa as imagens. Os ativistas querem cobrar justiça para o que classificam como abuso ao cão praticado pelos empregados do Carrefour e da prefeitura. Outra possibilidade investigada é a de que Manchinha tenha sido atropelado ou envenenado.

Manchinha morreu em unidade da prefeitura de Osasco — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Manchinha morreu em unidade da prefeitura de Osasco — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.