Segundo a cuidadora, a cachorra se adapta bem a pessoas e a outros animais (Fotos: Pedro Gomes)

Cadelinha explorada em circo busca novo lar em Ribeirão Preto, SP

A cadelinha circense Bebê, de 9 anos, busca novo lar para viver em Ribeirão Preto. A cachorra vivia em um circo com poucas condições para manter animais de estimação. A cuidadora Rosângela Oliveira foi a responsável pelo resgate do animal e de mais cinco filhotes.

“Fui comprar ração em um Pet Shop e o proprietário me contou que uma senhora do circo o procurou em busca de um novo lar para alguns cachorros. A mulher é sogra do dono do circo e iria se aposentar da carreira circense”, diz Rosângela.

A protetora diz que achou a história curiosa e foi ver qual era a situação. “No local eu encontrei a Bebê, sua filhinha Juju e outros quatro filhotinhos. Tirei foto de todos e postei em uma rede social, neste momento, consegui ajuda de um pessoal, em um projeto que resgatou os filhotes. Depois, consegui doar a Juju, mas a Bebê ainda não”.

Para a cuidadora, por se tratar de uma cadela velha, a adoção é difícil. “Liguei para a veterinária e ela disse para trazer até o local que iria dar hospedagem. Na clínica, ela é bem tratada, já foi castrada e curada da doença do carrapato”.

Na esquerda, Juju e Bebê no dia do resgate; na direita, Bebê após receber tratamento contra doença do carrapato.
Na esquerda, Juju e Bebê no dia do resgate; na direita, Bebê após receber tratamento contra doença do carrapato.

Adoção

Rosângela diz que busca um lar que se enquadre à condição de vida que a Bebê necessita. “Mas só vou doar para alguém que se encaixe aos padrões da Bebê, pois ela já passou por muitas coisas e é uma cadelinha que merece atenção. Ela é dócil e não estranha ninguém. Ela precisa de atenção de humanos”.

Quando nova, a bebê também era artista do circo e participava de alguns quadros. Com o tempo, a cachorra foi perdendo seu valor e vivia com uma refeição diária, um pouco de arroz branco. “A cachorra foi resgatada do circo em outubro. Eu só não fico com ela, pois já tenho nove cachorros em minha casa e eu não conseguiria dar a atenção que ela precisa”, fala Rosângela.

Por fim, a mulher conta que o hospedeiro teria que ser alguém que fique com ela o tempo todo, pois a Bebê gosta de companhia e é uma ótima opção de carinho e amor. Interessados podem entrar em contato pelo telefone (16) 98874-8316. Todos serão entrevistados para garantir que se enquadram no perfil ideal.

Por Pedro Gomes

Fonte: Revide

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.