Cão cego de 1 olho e resgatado da rua ganha concurso de ‘calendário animal’

Pirata, o cão que teve ferimento grave no olho esquerdo e foi resgatado das ruas, conquistou o maior número de curtidas em um concurso realizado por uma clínica veterinária em Macapá. A proposta da empresa é reunir cães e gatos adotados por famílias, e transformá-los em modelos num calendário para 2017.

Gatinha Miah também vai ter foto com a família no calendário animal (Foto: Reprodução/Facebook)
Gatinha Miah também vai ter foto com a família
no calendário animal (Foto: Reprodução/Facebook)

O cão, que é considerado um membro da família do administrador Diego Mesquita, conquistou 403 curtidas e 39 compartilhamentos na página da clínica no Facebook. Como prêmio, ele vai ganhar um book fotográfico profissional exclusivo.

“Escolhemos uma família por mês para mostrar que, mesmo o animal sendo adotado, resgatado da rua ou de qualquer raça, independentemente de qualquer coisa, ele faz parte da família. As fotos serão dos animais com as famílias de cada um para o calendário”, explicou a veterinária e diretora administrativa da clínica Fabiana Pereira.

O concurso tem como principal objetivo incentivar a adoção. Além do Pirata, outros 14 animais venceram o concurso e vão estrelar o “calendário animal”, como o cão Suri e as gatas Miah e Diana, a cadela Vaquinha, e os dogs Bred e Estopinha.

As fotos que serão produzidas por um fotógrafo profissional parceiro do projeto deverão acontecer ainda esta semana, segundo Fabiana. Elas serão feitas em pontos turísticos do estado, “uma oportunidade de mostrar as belezas do Amapá”, conforme disse.

“A gente pensou nessa temática de resgate de rua porque os animais resgatados são o melhor tipo de animal para se ter em casa, porque são muito amorosos e fiéis às pessoas que os adotam”, disse a veterinária.

A previsão é de que o calendário esteja pronto e impresso em dezembro de 2016 para ser distribuído na clínica. A votação iniciou em outubro e encerrou na sexta-feira (11), através das redes sociais, contando a história de cada adoção.

Por Fabiana Figueiredo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.