Cão é abandonado em casa que está à venda em Manaus, AM

O animal está com ferimentos e inflamação na região da cabeça, com manifestação de larvas.

553
A vendedora falou que passa todos os dias pelo local, e alimenta o animal (Foto: Reprodução/facebook)
A vendedora falou que passa todos os dias pelo local, e alimenta o animal (Foto: Reprodução/facebook)

Um cachorro ‘vira lata’ (sem raça definida), foi abandonado, há pelo menos uma semana, no quintal de uma casa, na Avenida Passarinho, bairro Colônia Terra Nova 3, zona norte da capital. O animal está com ferimentos e inflamação na região da cabeça, com manifestação de larvas.

A denúncia foi feita por uma vendedora de 30 anos, que pediu para não ser identificada, a mesma passa pela frente da casa quando sair para ir ao trabalhar, e ver o animal em condições de maus tratos. A casa onde o cachorro foi deixado sozinho, está com placa de venda. A vendedora falou que passa todos os dias pelo local, e alimenta o animal.

Mas o problema maior agora é a saúde do cão que está comprometida com a ferida na cabeça. “A orelha dele já caiu a metade e está cheia de tapuru, e ele está fedendo a podre”, disse.

Segundo a mulher, moradores da rua não souberam informar de quem seria a residência onde o cachorro foi deixado. O cachorro está com um colar de proteção feito com um pedaço de cano.

Foto: Reprodução/facebook
Foto: Reprodução/facebook

Abandono e maus-tratos à animais é crime. A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal, prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo:

A pena prevista pelo Art. 32 da Lei de Crime Ambientais é de detenção de 3 meses a 1 ano e multa. A pena prevista pelo Art. 164 do Código Penal é de detenção, de 15 (quinze) dias a 6 (seis) meses, ou multa.

Fonte: D24am

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.