Zeus é branco e preto e foi pintado de cinza.

Cão é sequestrado e pintado de cinza para não ser reconhecido no PR

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o roubo de um buldogue francês que estava desaparecido desde o último dia 13 de junho e foi encontrado após 1 mês de buscas nesta sexta-feira (13), em Mandaguari, no norte do Paraná.

O investigador Ronaldo Domingos disse informou que o cãozinho é originalmente da cor branca e preta e que foi pintado de cinza para não ser reconhecido pela polícia e donos depois de furtado. As autoridades suspeitam que ele tenha sido pintado com tinta de cabelo.

O buldogue se chama Zeus e foi encontrado após uma denúncia anônima, de acordo com o investigador. Ele estava na casa de uma mulher de 35 anos, no bairro Jardim Madri. O dono do buldogue é o empresário Guilherme Henrique Hass. A mãe dele, Sueli Sônia Francisco Hass, disse que Zeus estava próximo do portão quando foi furtado e que ninguém percebeu.

Segundo o policial, a mulher em questão relatou que comprou o cachorro de uma outra pessoa, que não sabia que ele tinha sido furtado, e muito menos que ele era originalmente branco e preto. Ela tinha batizado o buldogue de Spike.

Ainda segundo ele, quando o dono do cachorro chegou no local e o chamou pelo nome verdadeiro, o animal era só alegria. “Foi impressionante a emoção entre os dois. Mesmo com a aparência diferente, não tivemos dúvida que era o Zeus mesmo”, disse o policial.

Créditos: Arquivo Pessoal

A dona da casa onde o buldogue foi recuperado foi ouvida e liberada pela polícia. Outras pessoas também foram intimadas e devem prestar depoimento nos próximos dias, confoirme o investigador Domingos.

O animal foi levado ao veterinário logo após ser resgatado. Segundo Sueli, ele foi diagnosticado com uma doença de pele por causa da pintura, mas está se alimentando bem. “Agora vamos ter que esperar cair o pelo para voltar à corzinha branca e preta dele. Mas o que importa mesmo é que ele voltou e que está bem”, conta Sueli.

Por Victor Melo

Fonte: Meio Norte (com informações do G1)


Nota do Olhar Animal: Os cães são tratados como objeto tanto pela legislação, que trata um sequestro como “roubo” ou “furto”, como por quem compra ou vende os animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.