Cão fica dias amarrado, sem comida nem água; diante da polícia, tutor despreza o animal

O homem, de 35 anos, confessou os maus-tratos, justificando que não queria mais o cão.

537

Homem, de 35 anos, foi indiciado pelo crime de maus-tratos contra um cachorro do qual era tutor. O animal era mantido amarrado por corrente há mais de 30 dias, sem comida nem água. Ao ser flagrado por policiais, o tutor justificou o ato alegando que não queria mais o cachorro. O fato aconteceu nesta segunda-feira (9), em propriedade rural em Glória de Dourados.

Policiais militares chegaram ao local após terem recebido denúncia anônima sobre os maus-tratos. Chegando à propriedade, encontraram o cachorro amarrado por uma corrente, sem água nem comida. Além disso, o cão estava esquelético, com as unhas das quatro patas “enormes”, segundo descrito por policiais, e com dificuldade de equilíbrio.

Diante da situação, policiais civis também foram chamados e encaminharam o dono do cachorro à delegacia para prestar esclarecimentos e ser responsabilizado pelos maus-tratos. Em depoimento, o homem confessou que havia amarrado o animal há mais de um mês e que não queria mais cuidar dele. A pessoa que fez a denúncia adotou o animal.

Por Laura Holsback

Fonte: Capital News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.