Scooby levou terçadada de vizinho no Amapá. (Foto: Marcilene Rodrigues/Arquivo Pessoal)

Cão leva terçadada de vizinho e família pede ajuda para tratamento de animal

Um caso de violência deixou um cão com um ferimento profundo nas costas. O cachorro, chamado de Scooby, de 2 anos, levou uma terçadada que teria sido desferida por um vizinho, que foi preso ainda no domingo (1º), no bairro Marabaixo, na Zona Oeste de Macapá. Os donos do animal fazem campanha na internet para conseguir ajuda financeira para cuidados médicos.

Vídeo: registrado pela família mostra cão com dores após levar terçadada em Macapá.

Segundo Marcilene Rodrigues, de 35 anos, dona do Scooby, o cão se soltou da corrente e saiu de dentro de casa. Ela contou que não viu o momento da agressão e se assustou depois com os gritos de uma vizinha.

“Ontem pela manhã, o cachorro se soltou e foi para a frente da casa do agressor. Ele falou que ele ia tentar matar os gatos dele, mas isso não é verdade. Como ele estava bebendo, desferiu a terçadada. Eu não vi, mas a cunhada dele veio gritando dizendo que ele deu a terçadada. Quando vi, o Scooby já estava se contorcendo de dor na vala”, descreveu Marcilene.

O Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) informou que prendeu o vizinho em flagrante, que foi apresentado ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval.

Sem condições de arcar com os cuidados clínicos, a família iniciou uma campanha pelas redes sociais para conseguir R$ 2,8 mil, que vão financiar a cirurgia e outros trabalhos da assistência médica ao animal.

“Ele está muito mal, está sofrendo com muita dor. O golpe ficou muito aberto”, descreveu Marcilene.

As ajudas podem ser feitas por transferência bancária ou diretamente na clínica onde Scooby está internado, na Av. Mendonça Furtado, número 2191, no Centro de Macapá.

Família faz campanha na internet por ajuda para tratamento de animal. (Foto: Reprodução/Facebook)

Por Fabiana Figueiredo

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.