Continua impune caso de pássaros usados como 'lembrancinhas' - FOTO: DIVULGAÇÃO/ FACEBOOK

Continua impune caso de pássaros como ‘lembrancinhas’ de festa em Maceió, AL

A situação aconteceu em um salão de festas na Rotary, onde era comemorado aniversário de criança

Passado um mês do caso em que pássaros foram usados como “lembrancinhas” em festa de aniversário e quando as ativistas de ONGs de proteção animal foram recebidas com agressões por um pequeno grupo dos convidados da festa, o fato continua impune.

OAB registrou 300 denúncias de maus-tratos em 2017. (Foto: Pata Voluntária)

Maus-tratos contra animais: lei é branda e deixa impune quem pratica o crime

Muitas pessoas não sabem, mas maltratar animais é considerado crime por lei [detenção de três meses a 1 ano e multa]. Mas, segundo a presidente da Comissão de Bem-Estar Animal da OAB/AL, Rosana Jambo, a lei ainda é falha o que resulta no aumento dos casos  em Alagoas. Em 2017 foram recebidas pela OAB 300 denúncias de maus-tratos no estado.

Voluntárias de ONG denunciam agressão em festa que tinha aves como enfeites

Voluntárias de ONG denunciam agressão em festa que tinha aves como enfeites

Um festa de aniversário, de uma criança de três anos, teve pássaros engaiolados – da espécie periquito – como lembrancinhas para os convidados. Revoltado com a situação, um dos convidados da festa, de imediato, denunciou o fato ‘inusitado’ à ONG Pata Voluntária, famosa em Alagoas pela promoção de cuidados aos animais.