Tecnologia: Drones são usados para estimar quantidade de botos da Amazônia

O Instituto Mamirauá e o WWF-Brasil fecharam uma parceria para testar e aprimorar a utilização de drones em pesquisas científicas, otimizando as expedições de campo. O projeto propõe a definição de um protocolo para estimar a população de botos amazônicos. O primeiro teste foi realizado em outubro no município de Tefé, Amazonas.

Manaus (AM) registra média de 800 animais silvestres resgatados anualmente

Cerca de 800 animais silvestres são resgatados anualmente em Manaus. A metrópole, localizada no meio da Amazônia, é cercada por uma fauna e flora rica e singular. A expansão urbana da cidade faz com que os animais percam seu habitat natural e moradores se tornem vizinhos de espécies variadas – algumas com risco de extinção, como o sauim-de-coleira. Atropelamentos, choques elétricos e a tentativa de torná-los animal de estimação são os motivos principais do resgate de espécimes na capital amazonense.