O projeto é da senadora capixaba Rose de Freitas. Foto: Pixabay

Senadora do ES quer aprovar projeto de guarda compartilhada de animais no Brasil

A guarda compartilhada de animais de estimação poderá se tornar compartilhada nos casos de dissolução do casamento ou da união estável de casais. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado 542/2018 de autoria da senadora Rose de Freitas (Pode-ES), apresentado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal.

Comida a mais tira até dois anos e meio de vida aos cães

Comida a mais tira até dois anos e meio de vida aos cães

Os cães com excesso de peso podem perder até dois anos e meio de vida. Esta é a conclusão de um estudo realizado pela Universidade de Liverpool e agora publicado no Journal of Veterinary Internal Medicine, uma revista de referência na área.

Denúncias de violência contra animais crescem em Minas e no Brasil

Denúncias de violência contra animais crescem em Minas e no Brasil

Ela chegou no início de uma tarde de sol, recebida com alegria, muito carinho e abraços. Na cabeça, os curativos deram lugar a uma pequena coroa. E o abandono foi substituído por um novo lar, cheio de amor, cuidados e novos amigos, e longe da violência que atinge inúmeros animais em Minas Gerais e no restante do país, a exemplo de casos recentes que foram divulgados.

Barulho dos fogos causa revolta

Barulho dos fogos causa revolta

Na virada do ano novamente ocorreu muito barulho de fogos de artifício. E outra vez o barulho dos foguetes gerou protestos devido ao sofrimento causado aos idosos, crianças e animais, principalmente cachorros. Através das redes sociais, muitas pessoas se manifestaram contrárias aos fogos que provocam barulho.

Cães em gaiola no CCZ, durante feira de adoção. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Por abandono ou fugas, número de animais nas ruas cresce nesta época

O número de cães e gatos nas ruas aumenta com a proximidade das férias e festas de fim de ano. O fato é visivelmente constatado e comprovado pelas ONGs que resgatam os pets que são abandonados e muitas vezes fogem de casa nesta época de fim de ano. O que fazer para evitar que mais bichinhos acabem nas ruas?

Junho foi o mês de maior movimentação, com 26,75 mil animais embarcados - ALEXANDRE TEIXEIRA / Divulgação

Embarques de animais vivos dobraram em 2018

Os negócios da pecuária gaúcha foram suplementados ao longo de 2018 com as vendas de gado em pé para o mercado externo. Dados da Superintendência do Porto de Rio Grande mostram que, nos primeiros 11 meses do ano, a quantidade embarcada cresceu mais de 100%. O volume acumulado até novembro também é maior do que o de todo o ano passado.

Futuro presidente do Ibama defende exportação de gado vivo

Futuro presidente do Ibama defende exportação de gado vivo

O futuro presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o advogado Eduardo Fortunato Bim, tornou-se conhecido por defender o licenciamento ambiental automático para os ruralistas. Para ele, a regulação ambiental um processo precário e artesanal – daí a necessidade de revisão geral.

Estudante dá dica para ajudar os cães de rua no verão e viraliza

Estudante dá dica para ajudar os cães de rua no verão e viraliza

No último dia 18, a estudante de pedagogia Nicole Martins publicou um tutorial do que fazer “antes de sair de casa nesse calorzão”. A publicação da moça garantiu mais de 76 000 compartilhamentos por dar uma baita dica – bem fácil de colocar em prática -, sobre como ajudar os cães de rua no verão. Confira abaixo o divertido passo a passo:

Canal toca música para acalmar cães com medo de fogos de artifício

Canal toca música para acalmar cães com medo de fogos de artifício

As tão esperadas festas de fim de ano chegam com momentos de pavor e pânico para os animais de estimação. Barulhentos fogos de artifício são percebidos de forma muito mais intensa pelos cachorros, que sofrem com medo, estresse e taquicardia, podendo ser grave para os bichinhos com a saúde mais fragilizada.

Aprovada vacinação obrigatória e gratuita contra leishmaniose animal no Brasil

Aprovada vacinação obrigatória e gratuita contra leishmaniose animal no Brasil

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou proposta que pretende tornar obrigatória a vacinação anual de animais contra a leishmaniose em todo o País, a exemplo do que já ocorre no caso da vacina contra a raiva. Essa vacinação será gratuita e fará parte de uma política nacional instituída a fim de prevenir e controlar a doença.