Alunos da UFU (MG) alertam motoristas sobre cuidados com animais

Alunos do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU)  realizarão no próximo domingo (13), na BR-050, uma campanha de conscientização sobre cuidados com os animais. A ação é em comemoração ao Dia Nacional de Urubuzar, uma das maiores campanhas de conservação da vida silvestre no Brasil. O trabalho será feito em postos de combustíveis às margens do trecho entre Uberlândia e Araguari.

Uniaraxá participa do Dia Nacional de Urubuzar

Dia 12 de Novembro vai acontecer uma das maiores campanhas de conservação da vida silvestre no Brasil: O Dia Nacional de Urubuzar.  O Uniaraxá vai se juntar à essa campanha importante, realizando atividades durante este dia para salvar animais silvestres de atropelamento.

OAB/RJ: Lei da Vaquejada e Rodeio é inconstitucional

O Presidente da Comissão de Proteção e Defesa dos Animais da OAB do Estado do Rio de Janeiro, Reynaldo Velloso, disse ontem (08), em entrevista a Rádio Nacional, estatal, do Sistema Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que a “a nova lei da vaquejada é uma afronta ao STF, um desrespeito à Constituição e um desafio aos Ministros da Corte Suprema  e pretende colocar a CF no lixo”, referindo-se às iniciativas contrárias ao que preconiza a Constituição Federal.

Vaquejada: A inútil queda de braço do Legislativo com o Judiciário

Na Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 4983, o Supremo Tribunal Federal, decidiu “por maioria e nos termos do voto do Relator”, julgar “procedente o pedido formulado para declarar a inconstitucionalidade da Lei nº 15.299/2013, do Estado do Ceará” (legislação que pretendia regulamentar “a vaquejada como prática desportiva e cultural no Estado do Ceará”).

Legislativo pode abrir segundo turno de análise da vaquejada no STF

Depois de encerrado o julgamento no STF da ADI 4.983/CE, versando sobre a constitucionalidade de legislação estadual do Ceará (Lei 15.299/2013) que autorizava e regulamentava a prática da atividade dita cultural assim chamada de “vaquejada”, tendo o STF, por maioria apertada (6 votos a 5), declarado a inconstitucionalidade da lei, causa espécie que a Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal, em 1º de novembro desta semana, tenha deliberado pela aprovação do Projeto de Lei da Câmara n. 24/2016, de autoria do Deputado Capitão Augusto, declarando a vaquejada como sendo integrante do patrimônio cultural e imaterial, ademais de incluir, na mesma condição, entre outras práticas tais como rodeios e provas de laço.