Polícia Civil investiga Centro de Zoonoses por eutanásia de animais sem exames laboratoriais em João Pessoa, PB

Quatro gatos com suspeita de esporotricose foram sacrificados apenas com exame clínico.

A Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente vai investigar a morte de animais, sem laudos, no Centro do Zoonoses de João Pessoa. O presidente da Comissão de Direito Animal da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Paraíba, Francisco Garcia, denunciou nesta terça-feira (17) que a eutanásia está sendo praticada pelo órgão sem que sejam feitos exames laboratoriais. Quatro gatos com suspeita de esporotricose foram sacrificados apenas com exame clínico.

Foto: PM

Polícia Militar flagra evento com grande estrutura para rinha de galo em Umbaúba, SE

Na última sexta-feira, 13, policiais militares do Pelotão de Policiamento Ambiental (PPAmb) flagraram mais um crime referente a maus tratos de animais em rinha de galo, após a guarnição composta pelo sargento Albuquerque, cabo Vinícius e soldado Martins ser acionada pelo Ciosp para averiguar a denúncia de que no Povoado Imbé, município de Umbaúba, estava ocorrendo um grande torneio envolvendo o gladio de galos.

Cadela Papaya se perdeu dos donos após se assustar com fogos de artifício, na Paraíba (Foto: Anne-Hélène Berçon/Arquivo pessoal)

‘Vamos ficar aqui até achar’, diz casal de estrangeiros que perdeu cadela na PB

Papaya se perdeu no dia 27 de junho, após se assustar com fogos de artifício, diz tutora.

Anne-Hélène Berçon, de 23 anos, e Marco Cid Capo, de 38, viajaram mais de 20 mil km de kombi, passando por três países, acompanhados de sua cadela, Papaya. No entanto, no último dia 27 de junho, no município de Areia, no Agreste paraibano, Papaya se perdeu ao se assustar com fogos de artifício e fugir. Desde então, o casal de viajantes está na Paraíba, à procura do animal e realizando campanhas nas redes sociais para encontrá-la.

Cadela espera dono sair do Hospital em João Pessoa. - Foto: Cristiano Sacramento

Cadela espera na porta do hospital o tutor que já morreu

Segundo as informações de funcionários do Hospital, a cadelinha seguiu a ambulância que levava seu tutor e desde então não se cansa de esperar um retorno que infelizmente não vai acontecer.

Uma cadelinha espera há uma semana a saída do seu tutor, que deu entrada no Hospital Napoleão Laureano em João Pessoa (PB), mas infelizmente veio a óbito. Desde o dia 2 de julho a cadela está na porta do hospital, porém a unidade de saúde informou que o tutor dela já havia falecido.