Sancionada lei sobre uso de fogos de artifício em Joinville, SC

Sancionada lei sobre uso de fogos de artifício em Joinville, SC

O Projeto de Lei Complementar nº 525/2017 de autoria do vereador Jaime Evaristo (PSC), que proíbe em Joinville a queima de fogos de artifício em eventos com a participação de animais ou em locais a menos de dois quilômetros de locais que abriguem animais, como áreas de preservação e parques públicos, foi sancionado pelo prefeito Udo Döhler no dia 9 de janeiro.

Morador abandona animais no interior de Maravilha (SC) e polícia é acionada

Morador abandona animais no interior de Maravilha (SC) e polícia é acionada

Um morador da Linha Água Parada, interior de Maravilha, mudou de local e deixou na antiga propriedade seis cachorros amarrados. A ONG Ame Bicho foi acionada na tarde deste sábado (12) até o local para resgatar os animais. Conforme a ONG, eles estavam amarrados em uma corrente com menos de 30 cm de comprimento e a céu aberto. Eles estavam sem água e comida. Vizinhos relataram que fazia poucos dias que os animais estavam naquela situação. Os animais estão em um lar temporário para adoção. A ONG registrou um boletim de ocorrência na Polícia Miliar por maus tratos a animais.

Animais abandonados circulam pelas calçadas do Centro de Lages - Foto: Bega Godóy

Protocolo eletrônico agiliza denúncias de abandono e maus-tratos aos animais em Lages, SC

Criado em maio de 2018, para reduzir o número de animais abandonados e submetidos aos maus-tratos, em Lages, o Protocolo Eletrônico surte efeito. Por causa de denúncias on-line, pelo endereço delegaciavirtual.sc.gov.br são salvos por mês, em média, 25 animais. O documento foi instituído pela gerência de proteção de animais, que fica no Centro Ambiental no Parque Jonas Ramos (Tanque), órgão que faz parte da Secretaria do Meio Ambiente.

Projeto de Monitoramento de Praias (PMP-BS), Divulgação

Toninha é encontrada mutilada na Praia da Vila, em Imbituba, SC

O Projeto de Monitoramento de Praias (PMP-BS) encontrou mais uma toninha sem vida no litoral Sul catarinense, a terceira somente em 2019. O animal estava na Praia da Vila, em Imbituba, cortado ao meio. Segundo os pesquisadores, a toninha ficou presa em uma rede e morreu por afogamento, porém foi mutilada pelo dono do equipamento de pesca com o intuito de ocultar a carcaça.