Gato: vila na Nova Zelândia quer banir esse animal para proteger espécies nativas (Fermate/Thinkstock)

Cidade na Nova Zelândia quer banir todos os gatos

A pequena vila de Omaui, que fica no sul da Nova Zelândia, está planejando banir todos os gatos domésticos. De acordo com o jornal britânico The Guardian, a estratégia do conselho regional local tem como objetivo a proteção de espécies nativas de animais. O plano ainda está sob análise e aberto para receber contribuições dos residentes até outubro.

Luiz Guilherme de Sá/Ibama

STF vai analisar lei que veta caça de javali em SP

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), tem nas mãos um abacaxi para descascar no mês de agosto: uma lei que proíbe a caça no Estado de São Paulo está sendo questionada na Corte devido ao javali.

O canguru ficou cerca de meia hora dentro do campo de futebol. (Foto: SOCIAL MEDIA / BarTV Sports/Capital Football/via REUTERS)

Canguru interrompe partida de futebol na Austrália

Uma partida de futebol feminino entre os times Belconnen United Blue Devils e Canberra Football Club, no domingo, foi interrompida por um motivo inusitado. Por pouco mais de meia hora, as jogadoras das duas equipes abandonaram o campo e deixaram o gramado para um ilustre visitante: um canguru.

Segundo Fundação Australiana dos Coalas, o país tem apenas 43 mil exemplares destes marsupiais em liberdade. (Foto: Pixabay)

Austrália promete US$ 30 milhões de dólares para preservar coalas

A Austrália anunciou nesta segunda-feira um programa de ajuda de mais de US$ 30 milhões para ajudar a população de coalas, que registra uma redução alarmante. De acordo com a Fundação Australiana dos Coalas, o país tem apenas 43 mil destes marsupiais em liberdade. Antes da chegada dos primeiros colonos britânicos ao território australiano, em 1788, o país tinha mais de 10 milhões, de acordo com estimativas.

Animais foram mortos por caçador com rifle semiautomático AR15 em Denali, no Alasca. (Foto: Public Employees for Environmental Reponsability (PEER))

Homem mata 10 lobos e posa ao lado de carcaças no Alasca, EUA

As fotos de um homem com um rifle semiautomático AR15 ao lado de dez carcaças de lobos gerou novos pedidos para que a legislação de caça no estado do Alasca seja revista. De acordo com a entidade Empregados Públicos pela Responsabilidade Ambiental (PEER, sigla em inglês) as mortes excessivas podem desestabilizar a população desses animais.