O peão César Brosco derrubando bezerro na prova em que lesionou a coluna do animal, que teve que ser sacrificado.

Após vitória na Justiça, ativistas lutam para manter proibição de prova de rodeio que deixou bezerro tetraplégico em SP

ONGs que atuam em defesa dos interesses dos animais estão solicitando a participação como amicus curiae na ação movida pelo Ministério Público de São Paulo que resultou, em julgamento de primeira instância, na proibição da prova da modalidade bulldog, em que o peão montado em cavalo a galope salta sobre o bezerro em fuga, agarra-o pelos chifres e o derruba no chão torcendo violentamente seu pescoço.

LEIA MAIS Após vitória na Justiça, ativistas lutam para manter proibição de prova de rodeio que deixou bezerro tetraplégico em SP
Foto ilustrativa

Gaema expede recomendação contra o ‘Projeto de Lei dos Rodeios’ em Caçapava, SP

O Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente – GAEMA/Núcleo Paraíba do Sul, ao ser informado da apresentação, no Município de Caçapava, do Projeto de Lei nº 72/2018, cujo texto regulamenta a realização de rodeios com animais, expediu à Câmara Municipal uma Recomendação na expectativa de que seja rechaçada referida proposta legislativa.

LEIA MAIS Gaema expede recomendação contra o ‘Projeto de Lei dos Rodeios’ em Caçapava, SP
Brasília - Vaqueiros protestam, na Esplanada dos Ministérios, contra a proibição da vaquejada. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Decisão do STF na próxima semana pode tornar vaquejadas ilegais

Em menos de uma semana, mais um capítulo do impasse entre ambientalistas e vaqueiros deve ocorrer em Brasília. A ministra Cármen Lúcia agendou o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4983, que julga a prática da vaquejada, para a próxima quinta-feira, 9. A medida, apresentada pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede que seja suspensa a decisão do Congresso de tornar legal a atividade.

LEIA MAIS Decisão do STF na próxima semana pode tornar vaquejadas ilegais