Biblioteca PDF

Na Biblioteca PDF o internauta encontra links para uma grande variedade de textos sobre ÉTICA e outros temas relacionados aos animais, em sua maioria em formato PDF e que podem ser baixados.

LEIA MAIS Biblioteca PDF
Argumentos ambientalistas e antropocêntricos a favor do veganismo representam um grande risco para os animais

Argumentos ambientalistas e antropocêntricos a favor do veganismo representam um grande risco para os animais

Por Luciano Carlos Cunha Uma visão muito comum dentro do movimento de defesa animal é a de que qualquer argumento que conduza alguém a adotar um modo de vida que exclua o consumo de produtos provenientes da exploração animal (isto é, que conduza alguém a adotar um modo de vida vegano) é igualmente bom.

LEIA MAIS Argumentos ambientalistas e antropocêntricos a favor do veganismo representam um grande risco para os animais

Sobre matar animais em rituais religiosos e as acusações de incoerência

Recentemente, iniciou-se um debate sobre matar animais não-humanos em rituais religiosos, por conta do PL 21/2015, apresentado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O projeto visa regulamentar o matar animais não-humanos em rituais religiosos (mais detalhes na nota 1). Várias acusações de incoerência têm surgido por conta de vários aspectos do projeto (por focar em religiões de matriz africana, e por visar proibir apenas o matar animais em rituais, e não em outras áreas, por exemplo).
LEIA MAIS Sobre matar animais em rituais religiosos e as acusações de incoerência

O argumento da imposição como independente das consequências (variações independentes da espécie da vítima)

A maior parte das pessoas que acusa os defensores dos animais de fazerem uma imposição injustificada porque reivindicam a obrigatoriedade de se respeitar os animais (não consumi-los, por exemplo) faz tal acusação a partir de uma perspectiva especista: jamais diriam o mesmo se as vítimas fossem humanas. Contudo, algumas pessoas manteriam a acusação, independentemente da espécie da vítima. Será justa essa posição, já que não faz referência à espécie? Ou, será culpada de algum outro tipo de arbitrariedade?

LEIA MAIS O argumento da imposição como independente das consequências (variações independentes da espécie da vítima)
luciano galo-2

O argumento da imposição como independente das conseqüências: versão especista

O presente texto dá continuidade à discussão sobre as várias formas do argumento da imposição,que consiste em acusar os defensores da obrigatoriedade de se respeitar os animais não humanos (o que incluiria, por exemplo, abolir o seu consumo) de estarem a fazer uma imposição injustificada. Em um texto anterior, defendi que os proponentes do argumento da imposição não estão a alegar que toda e qualquer imposição é injustificada, pois defendem como correta a imposição que se faz sobre os animais não humanos e sobre os humanos que teriam que respeitar um suposto “direito” de, quem desejar, matar e causar sofrimento aos animais não humanos.
LEIA MAIS O argumento da imposição como independente das conseqüências: versão especista
luciano cabra

O argumento da imposição que reconhece que respeitar os animais é moralmente obrigatório

Dando seqüência à serie de textos que se propõem a avaliar de maneira mais detalhada oargumento da imposição, discutiremos agora uma forma mais específica que este argumento toma. O argumento da imposição consiste em acusar os defensores da obrigatoriedade de se respeitar os animais não humanos (o que incluiria, por exemplo, abolir o seu consumo) de estarem a fazer uma imposição injustificada. Como vimos em um texto anterior, os proponentes do argumento da imposição não estão a alegar que toda e qualquer imposição é injustificada, pois defendem como correta a imposição que se faz sobre os animais não humanos e sobre os humanos que teriam que respeitar um suposto “direito” de, quem desejar, matar os animais não humanos.
LEIA MAIS O argumento da imposição que reconhece que respeitar os animais é moralmente obrigatório
luciano pato-familia

Por que a acusação de imposição não funcionaria nem mesmo se respeitar os animais fosse opcional

Em outras postagens, iniciamos uma série de discussões em torno do argumento da imposição. O argumento da imposição, muito resumidamente falando, é aquele que mantém que os defensores dos animais estariam a fazer uma imposição ao defenderem a obrigação de se respeitar os animais, e que fazer tal imposição é um erro. Após um breve resumo do argumento da imposição e das razões para rejeitá-lo, apresentamos um texto onde foi refutada a idéia de que os proponentes do argumento da imposição o fazem por manterem que toda imposição é errada.
LEIA MAIS Por que a acusação de imposição não funcionaria nem mesmo se respeitar os animais fosse opcional
luciano zebra

O argumento de que respeitar os animais é moralmente opcional

O argumento da imposição mantém que é errado reivindicar a obrigatoriedade de se respeitar os animais não humanos (por exemplo, a obrigatoriedade de não se consumir produtos de origem animal), pois isso trataria-se de uma imposição. Na postagem anterior, vimos que o que está na base deste argumento não pode ser a idéia de que toda imposição é errada, já que os proponentes de tal argumento pensam que a imposição feita sobre os animais não humanos é correta. O presente artigo investiga os motivos que poderiam levar alguém a acreditar que respeitar os animais não humanos é moralmente opcional (isto é, permitido, mas não obrigatório).
LEIA MAIS O argumento de que respeitar os animais é moralmente opcional
luciano cordeiro

O argumento de que toda imposição é errada

Um dos argumentos mais utilizados para se defender a desconsideração pelos animais não humanos é o argumento da imposição. Ele tem como objetivo, ou defender que não há o dever de respeitar os animais (ou seja, visa negar que os animais sejam objeto de consideração moral direta), ou de que não é correto que existam leis obrigando a respeitar os animais (ou seja, visa negar que os animais devam ter direitos legais).
LEIA MAIS O argumento de que toda imposição é errada
luciano garoupa-gigante-thumb

Defesa naturalista do especismo baseada nas distinções biológicas

O seguinte argumento é muito comum:
 
“As espécies, diferentemente das raças, existem, biologicamente falando. Ou seja, não são meras construções humanas. As raças, pelo contrário, são meras construções humanas; não existem naturalmente. É por esse motivo que a analogia entre racismo e especismo não funciona, e é também por isso que o racismo é errado enquanto o especismo não é”.
LEIA MAIS Defesa naturalista do especismo baseada nas distinções biológicas
luciano-balanca-300x224

O argumento da arbitrariedade

Em outra postagem, discutimos uma defesa comum do especismo que parte do relativismo moral. Oferecemos um argumento geral para se rejeitar o relativismo moral. Contudo, outras defesas do relativismo ficaram a ser discutidas. Esse artigo discute um argumento a favor do relativismo que afirma que todos os julgamentos morais são igualmente arbitrários. Chamarei-o de argumento da arbitrariedade.
LEIA MAIS O argumento da arbitrariedade
luciano Sunday Cockfight at Madrid thumb

Explicações sobre a origem x razões para aceitar ou rejeitar

Em outra postagem, discutimos uma defesa comum do especismo que parte do relativismo moral. Oferecemos um argumento geral para se rejeitar o relativismo moral. Contudo, outras defesas do relativismo ficaram a ser discutidas. Esse artigo discute a defesa do relativismo baseado no que chamo de argumento genético.
 
O argumento genético diz o seguinte:
 
“Você só mantém as visões morais que mantém porque nasceu na sociedade x; se tivesse nascido na sociedade y, poderia ter as visões opostas; logo, o certo/errado morais são relativos à cada sociedade”.
LEIA MAIS Explicações sobre a origem x razões para aceitar ou rejeitar
luciano intervencao-salvamento

Sobre as diferenças entre anti-especismo e ecologismo

É bastante comum que, quando deparadas com os argumentos e reivindicações da ética animal, as pessoas pensem que estão diante de argumentos e reivindicações ecologistas ou ambientalistas (utilizarei esses dois últimos termos como sinônimos). Esse texto visa oferecer um panorama dessas duas posições (ética animal e ecologismo) com vistas a mostrar que essa crença comum é equivocada. Por mais estranho que possa parecer inicialmente, ética animal e ecologismo não só não são a mesma coisa, como possuem pressupostos totalmente diferentes e, além disso, antagônicos.
LEIA MAIS Sobre as diferenças entre anti-especismo e ecologismo
luciano tourada

Relativismo moral implica no dever de respeitar as culturas?

Em outra postagem, discutimos uma defesa comum do especismo que parte do relativismo moral. Oferecemos um argumento geral para se rejeitar o relativismo moral. Contudo, outras defesas do relativismo ficaram a ser discutidas. Esse artigo discute um argumento a favor do relativismo que chamarei de argumento da possibilidade do desrespeitoÉ um argumento muito comum nos debates, e diz o seguinte:
 
“Não devemos aceitar a idéia de que há verdade objetiva em ética, pois isso implica em haver justificativa para desrespeitar os indivíduos de outras sociedades, as outras culturas, as tradições, etc.. Se aceitarmos, por outro lado, a idéia de que não há verdade objetiva em ética, temos de reconhecer o dever de respeitar os membros de outras sociedades, as outras culturas, as tradições, etc. Logo, devemos aceitar o relativismo moral.”
 
LEIA MAIS Relativismo moral implica no dever de respeitar as culturas?