Cavalo é sacrificado após abandono na Av. Gal Costa, em Salvador, BA

277
O animal agonizava à margem da via (Luciano da Matta l Ag. A TARDE)
O animal agonizava à margem da via (Luciano da Matta l Ag. A TARDE)

Após ser encaminhado para o hospital veterinário da Universidade Federal da Bahia, o cavalo encontrado por moradores da avenida Gal Costa, na manhã desta segunda-feira, 23, teve que ser sacrificado.

De acordo com informações da Secretaria Municipal da Saúde, o animal já chegou ao hospital sem condições de recuperação. Segundo os moradores, o cavalo estava doente e foi abandonado em um esgoto. O animal agonizava à margem da via.

Para chamar a atenção das autoridades, cerca de 20 pessoas atearam fogo em lixo e bloquearam a avenida Gal Costa, no trecho que dá acesso ao bairro de Sussuarana.

Durante o protesto, guarnições da 47ª e 48ª Companhias Independentes da Polícia Militar (CIPM), de Pau da lima e Sussuarana, acompanharam a ação dos manifestantes. O Corpo de Bombeiros também foi acionado para debelar as chamas.

Após o protesto, uma equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), com o apoio da Transalvador, realizou a remoção do animal. Entretanto, o mesmo foi direcionado para o procedimento de eutanásia.

A diretora de vigilância da saúde da SMS, Geruza Moraes, ressalta que, para casos de abandono de cavalo, existem leis municipais e federais que proíbem a criação e maus-tratos. “Sempre observamos acidentes na cidade por decorrência da falta de consciência das pessoas”, conta.

Realidade

A aposentada Ana Maria, moradora do bairro de Sussuarana, conta que o abandono de animais é constante na região.

“Sou moradora daqui há muitos anos e sei bem como é a situação. Alguns moradores não têm condições de cuidar e abandonam os animais na rua pensando que é a solução. Entretanto, é necessário conscientizar a população sobre o assunto”, conta a aposentada.

Ela conta que, recentemente, encontrou um cachorro abandonado e acabou adotando, após levar o animal para o veterinário. “Levei ele para tomar todos os medicamentos e vacinas. Agora vou dar um pouco do meu amor e atenção para ele”, disse Ana.

Por Felipe Santana (Sob a supervisão da editora Meire Oliveira)

Fonte: A Tarde

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.