Cavalos que pastavam no Parque da Lapa Grande são apreendidos em Montes Claros, MG

Presença de animais domésticos é proibida na unidade de conservação; animais prejudicam nascentes e áreas de regeneração de plantas nativas.

586
Cavalos que pastavam no Parque da Lapa Grande são apreendidos em Montes Claros, MG
Cavalos estavam pastando em área de conservação (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Sete cavalos que estavam pastando no Parque Estadual da Lapa Grande, em Montes Claros, foram apreendidos e levados para o curral municipal nesta quarta-feira (26), pela Polícia Militar de Meio Ambiente. De acordo com a gerente do parque, os cavalos foram encontrados pelos fiscais durante rondas de rotina pela unidade de conservação. A presença de animais domésticos no parque é proibida em função das nascentes e áreas de regeneração de plantas nativas.

“Temos dois funcionários que fazem rondas diárias pelo parque; em uma dessas rondas, percebemos a presença dos cavalos. Isso gera vários problemas para a conservação das nascentes e flora. Nas nascentes, os animais pisoteiam a área e muitas delas não sobrevivem. Eles também comem e pisoteiam os brotos que estão junto ao capim. Com isso, eles impedem a regeneração natural da área. No último plantio que fizemos, havia bois pisoteando a área”, explica a gerente do Parque, Elisângela Alves Mota Chinelato.

Segundo a gerente, a presença de animais na área é sazonal. Em períodos de seca, o problema aumenta. “Temos de fazer um trabalho de monitoramento constante, apesar de muitos proprietários saberem da proibição. A Polícia Militar é chamada para registro da ocorrência e, quando identificamos de quem é o animal, levamos o caso ao conhecimento da Promotoria de Meio Ambiente, que intima os proprietários. Há casos de reincidência, onde os donos perdem a propriedade dos animais”, detalha.

Os cavalos levados ao curral municipal nesta quarta-feira não estavam identificados.

Replantio das mudas no Parque Estadual da Lapa Grande (Foto: Parque da Lapa Grande/Divulgação)

Por Juliana Peixoto

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.