Cegonha ferida com 10 chumbos de caçadeira no Algarve, Portugal

Cegonha ferida com 10 chumbos de caçadeira no Algarve, Portugal

Uma cegonha branca (Ciconia ciconia), com cerca de 4 anos, foi alvejada com 10 chumbos de caçadeira em vários locais do corpo, no passado dia 12 de Abril, no Algarve. A ave foi entregue no Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa, em Olhão. O alerta foi dado ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, por um residente da zona de Ourique.

O CM apurou junto da bióloga e coordenadora do (RIAS) Fábia Santos que “quando o animal chegou foi feito imediatamente um exame sistematizado e uma radiografia, onde foi verificado que o animal tinha 10 chumbos de caçadeira, que estava fraturada a asa direita e foi possível verificar a presença de um ovo, que estava afetado parcialmente e foi expulso” pela ave.

A cegonha encontra-se agora em recuperação até ser libertada. “A ave está estável no nosso centro, a recuperação pode levar várias semanas, depois será libertada pelas nossas equipas”, explica Fábia Santos.

Num relatório elaborado pelo RIAS, neste trimestre já foram alvejadas quase tantas aves como em todo o ano de 2018. “No ano passado o RIAS recebeu oito aves vítimas de tiro, já no primeiro trimestre deste ano recebemos seis aves alvejadas, que são todas espécies protegidas”, refere a bióloga. 

O CM apurou que a investigação do caso ficou entregue ao SEPNA da GNR, que tenta agora apurar quem terá alvejado a cegonha.

Por se tratar de uma espécie protegida, a caça é proibida e disparar contra as aves constitui um crime. 

Raio-X revelou chumbos e fratura.

 

Cegonha.

Por Tiago Lima 

Fonte: Correio da Manhã / mantida a grafia lusitana original 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.