Centro de Zoonoses de Campina Grande (PB) suspende castração por falta de anestésico

Centro de Zoonoses de Campina Grande (PB) suspende castração por falta de anestésico

O Governo do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), se especializou em não cuidar dos serviços públicos. Unidades de Saúde estão sem médicos, faltam medicamentos, restaurantes populares continuam fechados, mas “engorda” substancialmente salários de apadrinhados políticos. A mais nova denúncia dá conta que o Centro de Zoonoses teve que suspender a castração de animais pela ausência de equipamentos apropriados.

Informações de funcionários dão conta que até anestésico está faltando na unidade, que funciona no bairro de Bodocongó. O próprio coordenador do Centro de Zoonoses de Campina Grande, Marinaldo Lima, admitiu que não está agendando ou realizando castrações no momento, devido à falta de equipamentos apropriados.

Não é a primeira vez que o Centro passa por dificuldades. Na atual gestão, surgiram muitas denúncias de descaso da Prefeitura para com o local, em que pese a boa vontade e profissionalismo dos seus funcionários.

Bem recentemente, o vereador Olímpio Oliveira denunciou que o Centro de Zoonoses deixou de recolher animais soltos nas ruas por falta de espaço. Segundo ele, enquanto a Prefeitura negligencia nas suas obrigações, centenas de animais perambulam pelas ruas da cidade. “Para piorar o quadro, quando os protetores resgatam esses animais e levam para suas casas, especialmente, os animais doentes, aí a Prefeitura aparece para multar essas pessoas alegando denúncia da vizinhança”, afirmou Olímpio.

Fonte: PB Agora


Nota do Olhar Animal: Notícias conflitantes. Enquanto uma matéria indica que a “Prefeitura de Campina Grande (PB) retoma castrações de cães e gatos na próxima semana“, esta matéria acima informa que não há material para as cirurgias. Qual é a situação real em Campina Grande? Internautas da cidade podem informar?

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *