Foto: Divulgação/CPRH

Cetas Tangara em Recife (PE) acolhe 158 aves repatriadas de São Paulo

O Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), acolheu, na madrugada desta quarta-feira (7), 158 aves de diversas espécies que foram repatriadas pelo governo do Estado de São Paulo. São aves oriundas do Nordeste, principalmente do bioma caatinga, que foram resgatadas em ações de combate ao tráfico no Sudeste. Foram encaminhadas ao Recife em voo doméstico (Guarulhos/Recife), após período de tratamento/reabilitação na capital paulista.
As aves foram encaminhadas pelo CRAS-PET, o Centro de Recuperação de Animais Silvestres, de São Paulo, em três caixotes apropriados (peso total de 49 kg), divididos em baias e com água e alimentos (frutas). Logo após o desembarque, por volta das 4h, foram transportadas ao Cetas, no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife, onde passarão por novo período de reabilitação, antes de serem devolvidas ao seu habitat natural.

São 72 galos-de-campina, 29 papa-capins, 25 patativas, 12 concrizes, 12 azulões, 6 cravinas, um canção e uma rolinha-cascavel (também chamada de rolinha fogo-apagou). Apesar do estresse natural da viagem, chegaram em boas condições e foram acomodadas em gaiolas divididas por espécie no Centro de Triagem da CPRH.

Este foi o primeiro repatriamento que o Centro de Triagem da CPRH recebeu do CRAS-PET, mas não o primeiro de aves resgatadas do tráfico no Sudeste do país. Em janeiro de 2007, o Cetas Tangara acolheu 56 aves encaminhadas pela Divisão Técnica de Medicina Veterinária e Manejo da Fauna Silvestre (Depave), da Prefeitura de São Paulo. Também foram resgatadas do tráfico.

Fonte: Destak 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.