Chitas não são animais de estimação! Proíbam sua tutela particular hoje!

334
Foto: Stock Snap/Pixabay
Foto: Stock Snap/Pixabay

Quando criança, lemos sobre os animais mais magníficos do mundo, como elefantes, tigres e ursos, mas nunca imaginamos um mundo sem eles. No entanto, muitos dos mesmos animais que lemos nos livros de histórias estão agora extintos, ameaçados ou sendo explorados. A chita é um desses animais que foi vítima da ganância humana. Devido a perda de habitat, mudanças climáticas e caça furtiva, a subpopulação de chitas está em um mínimo histórico.

De acordo com uma petição no site Care2, outra situação que a chita enfrentou por milhares de anos e ainda está enfrentando hoje é a crueldade do comércio de animais de estimação exóticos. Apesar de a beleza e a velocidade da chita serem importantes atributos de sobrevivência, as mesmas qualidades impressionantes estão atraindo pessoas com dinheiro, que querem usá-las como um símbolo de status. Isso é errado de muitas formas.

Filhotes de chitas são tirados de suas famílias e vendidos em leilões por milhares e milhares de dólares. E não termina aí, eles são mantidos em gaiolas e em correntes. Isso NÃO é como a maioria de nós imagina essas criaturas inocentes. Admirar chitas e outros animais selvagens em seus habitats é muito mais prazeroso do que vê-los nessas circunstâncias nada naturais.

Os Emirados Árabes Unidos reconheceram o triste estado da situação para a chita e, recentemente, proibiram a compra e a tutela desses animais, mas ainda há muitos outros países que não agiram assim. Precisamos usar nossas vozes, nosso poder e defender esses animais inocentes assinando a petição e divulgando o que realmente acontece por trás do comércio cruel de animais exóticos. As chitas já enfrentam dificuldades suficientes sem pessoas egoístas que as explorem. Entre em ação hoje, antes que seja tarde demais.

Por Nadine Rich / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: One Green Planet


Nota do Olhar Animal: Não é correto manter estes animais em jaulas ou acorrentados. E a questão do maior ou menos prazer em vê-los nesta ou naquela condição é irrelevante. Relevante é o respeito aos interesses próprios de cada um destes animais. É por isso que não devem ser mantidos como animais de estimação.

ASSINE A PETIÇÃO!

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.