Como você pode ajudar abrigos animais após as consequências de desastres naturais

187
Foto: FEMA/Wikimedia
Foto: FEMA/Wikimedia

Desastres naturais são devastadores, deixando muitas pessoas sem casa, seus pertences e memórias familiares destruídos para sempre. Animais de todas as espécies também são vítimas destes eventos horríveis ao serem abandonados à própria sorte ou se separarem acidentalmente quando suas famílias tentam viajar para um lugar seguro.

Com a ajuda de equipes de busca e resgate, os animais são levados para a segurança de abrigos ou instalações improvisadas, na esperança de serem reunidos às suas famílias. Mas o grande fluxo de animais resgatados pode pressionar os recursos disponíveis e desalojar os animais que já estavam no abrigo, fazendo com que os trabalhadores lutem para encontrar lugar para todos. Por este motivo, doações e suporte são críticos após um desastre, e há muitas maneiras de você ajudar, seja no local ou à distância.

Adote ou dê lar temporário a um animal de abrigo

Foto: Dave Parker/Flickr
Foto: Dave Parker/Flickr

Ficar abarrotado de animais resgatados é difícil para abrigos de todos os tamanhos, mas é especialmente oneroso para abrigos menores com recursos limitados e para aqueles sem uma rede de lares adotivos. E, a despeito de seus melhores esforços para acolher o maior número de animais possível, alguns se veem com nenhuma outra opção senão ‘eutanasiar’ aqueles que já estão no abrigo para dar lugar aos animais que chegam. Após um desastre, organizações de resgate de todo o país se reúnem para acolher animais de abrigos superlotados, porém elas não podem fazer isto sozinhas.

Uma das maneiras de ajudar os abrigos a ter mais espaço e salvar outras vidas é adotar ou se oferecer para dar lar temporário para os animais. As pessoas quase sempre erram ao pensar que os abrigos estão adotando os animais resgatados do desastre, separando-os para sempre de suas famílias originais, mas não é isto o que acontece. O objetivo nestas situações é mover os animais que já estão abrigados, dando lugar para novos animais, até que eles possam ser reunidos às suas famílias.

Se você não vive perto da área afetada pelo desastre ou está impossibilitado de adotar, pode checar junto à organização local de resgate para ver se eles precisam de lares temporários, e, provavelmente, eles precisam. A adoção temporária traz alívio ao abrir espaço para que a organização aceite mais animais, e você pode se sentir feliz sabendo que fez a sua parte para salvar uma vida.

Doe

Os custos com comida e cuidados veterinários para os animais podem subir rapidamente, colocando uma pressão financeira em abrigos não preparados para cuidar de um grande número de animais. Doações em dinheiro são sempre bem-vindas, pois os abrigos podem usar os fundos para adquirir o que mais precisam, seja comida, cobertores, remédios ou caixas para abrigar outros animais. Infelizmente, o desvio de doações é comum depois de um desastre, então pesquise para ter certeza de que seu dinheiro está indo diretamente para a organização.

Comida, artigos medicinais, macas, créditos em combustíveis e produtos de limpeza são também uma doação de grande ajuda, se você preferir não enviar dinheiro. Antes de sair às compras, entre em contato com o abrigo ou a instituição de resgate para ver exatamente qual é sua necessidade e conferir se eles possuem uma “lista de desejos” online para itens doados. Uma grande doação de comida para filhotes de cachorros, por exemplo, não beneficiará uma organização que acolheu várias ninhadas de gatinhos. Ao checar primeiro com as instituições, você estará assegurando que sua doação irá beneficiar o maior número de animais possível.

Seja um voluntário

Foto: FEMA/Wikimedia
Foto: FEMA/Wikimedia

A primeira coisa que qualquer amante de animais quer fazer quando há animais necessitados é se oferecer como voluntário. Mas, antes de planejar uma viagem para uma área devastada, é importante ter um plano de ação. Áreas onde houve um desastre são muitíssimo perigosas, e os primeiros socorristas e outras agências estão ocupados tentando salvar pessoas e animais. Se você está querendo dar uma mão amiga, entre em contato com as organizações nacionais que têm um sistema montado para voluntários em ocasiões de desastres. Você também pode procurar uma organização local para oferecer assistência no transporte de animais dos abrigos ou para recolher os suprimentos doados.

Tenha em mente que milhares de pessoas se oferecem para ajudar nestas situações, então mesmo que uma organização não precise de sua ajuda naquele momento, isto não quer dizer que não necessitará mais tarde. Muitas organizações localizadas na área do desastre continuarão a precisar de ajuda por vários meses (se não mais) enquanto se recuperam da devastação e trabalham para reunir os animais de estimação às suas famílias, então, seja paciente até que uma oportunidade se apresente.

Seja lá o que for que você decida fazer, saiba que sua ajuda é muito mais apreciada do que as palavras podem expressar. Nenhuma boa ação é pequena demais, e, frequentemente, os atos mais simples de bondade são os que causam o maior impacto.

Por Arianna Pittman / Tradução de Sônia Zainko

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.